Depois de SP e Rio, DF decreta o fim do uso obrigatório de máscara

Na quinta-feira, 9, o governo de São Paulo decretou o fim do uso de máscara, mas apenas ao ar livre
Máscara não é mais obrigatória no DF. (AFP/AFP)
Máscara não é mais obrigatória no DF. (AFP/AFP)
Por Gilson Garrett JrPublicado em 10/03/2022 13:20 | Última atualização em 10/03/2022 14:16Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MBD), decretou, nesta quinta-feira, 10, o fim do uso obrigatório de máscara em ambiente fechado. A liberação já ocorria para locais abertos. O DF se juntou a outras cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro, que desobrigaram o item de proteção facial nesta semana. No caso paulista, a regra vale a apenas para lugares abertos.

Em uma rede social, o governador justificou a decisão por conta do avanço da vacinação contra a covid-19 no território. Rocha ainda destacou que caso alguma pessoa queira usar por conta própria está liberado, mas não há mais a obrigatoriedade.

Na quinta-feira, 9, o governo de São Paulo decretou o fim do uso de máscara, mas apenas ao ar livre. Em ambientes fechados, como o transporte público, a proteção facial continua obrigatória. A decisão foi anunciada pelo governador João Doria (PSDB).

"Este decreto libera o uso de máscara em ambientes abertos em todo o estado de São Paulo. Isso se aplica em ruas, parques, praças, pátios de escolas, estádios de futebol, centro abertos de eventos, autódromos e outras áreas correlatas. O uso de máscara será obrigatório ainda para ambientes fechados, como salas de aula, transporte público, escritórios de trabalho, cinemas, teatros e correlatos", disse Doria em coletiva de imprensa, e logo depois tirou a máscara em um ato simbólico.

O governador ainda disse que no dia 23 de março o estado pode avaliar a retirada total da máscara. "Possivelmente em duas semanas o estado pode avaliar a liberação completa do uso de máscara. Não estou anunciando, apenas antecipando aqui que os dados, as indicações, o caminho, está iluminado neste sentido", afirmou Doria.

A medida de São Paulo veio na esteira de outras cidades e estados que anunciaram o fim do uso obrigatório de máscaras. Na segunda-feira, 7, a cidade do Rio de Janeiro suspendeu a obrigatoriedade tanto em locais abertos quanto fechados, incluindo o transporte público. De acordo com o prefeito Eduardo Paes (PSD), a decisão foi baseada em um cenário melhor nos números da pandemia.

A cidade do Rio foi a primeira capital do país a retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras. Santa Catarina já publicou um decreto desobrigando o uso do item, mas deixou a cargo das prefeituras seguirem ou não.