Após governo mudar sistema, mortes diárias por covid-19 caem 38%

Segundo secretários da Saúde dos estados, o governo federal passou a exigir informações adicionais na atualização de óbitos causados pelo coronavírus

O Ministério da Saúde divulgou um balanço nesta quarta-feira, 24, com os números da pandemia de covid-19 no Brasil, de acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde. O país tem 300.685 óbitos e 12.220.011 casos confirmados da doença.

O balanço, atualizado às 19 horas, mostra que no período de um dia foram registradas 2.009 vítimas e 89.992 testes reagentes para o coronavírus. O número de mortes é 38% menor que o registrado na terça-feira, quando bateu recorde e ficou em 3.251.

Uma mudança no Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe), do Ministério da Saúde, fez com que os números de mortes caíssem. Segundo secretários da Saúde dos estados, o governo federal passou a exigir informações adicionais, como CPF e cartão de vacinação do SUS, na atualização de óbitos causados pela covid-19. A mudança não afetou o registro de casos.

Com isso, muitas prefeituras não conseguiram contabilizar todas as informações em tempo hábil. Questionado em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que não sabia da decisão de alterar os registros dentro do sistema, e que iria verificar o que houve.

Vacinação

Segundo o levantamento feito pelo consórcio de imprensa, 13.389.523 pessoas já receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19. Este valor é a soma dos 26 estados mais o Distrito Federal e equivale a 6,36% da população brasileira.

Os dados são compilados pelo consórcio de imprensa que reúne UOL, Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra.

Novo ministro diz que vai vacinar 1 mi por dia

Em sua primeira entrevista como ministro da Saúde após a oficialização, o médico Marcelo Queiroga se comprometeu, nesta quarta-feira, 24, a acelerar em pelo menos três vezes a quantidade de pessoas vacinadas contra a covid-19 diariamente. Sem dar datas, ele disse que esta meta será cumprida em um “curto prazo”.

“Nós temos condições de vacinar muitas pessoas. Nesse momento, vacinamos 300.000 pessoas todos os dias, e o governo assume o compromisso de, em curto prazo, aumentar em pelo menos três vezes essa velocidade, para 1 milhão de vacinas todo dia. É uma meta plausível. Temos capacidade de fazer até mais, mas não quero me comprometer com algo que depende de mais vacinas”, disse ele em entrevista coletiva.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também