Brasil tem 623 mortes por coronavírus em 24h e total se aproxima de 30 mil

Nos últimos sete dias o país registrou o maior número de novos casos e de óbitos em todo o mundo, segundo a OMS

O Brasil chegou perto da marca das 30 mil mortes causadas pela covid-19 nesta segunda-feira, 1º de junho. Segundo o Ministério da Saúde, o país tem 29.937 óbitos e 526.447 testes positivos. Em 24 horas foram confirmadas mais 623 vítimas e 12.247 casos de coronavírus. Mais de 200 mil pessoas já se curaram da doença.

No acumulado dos últimos sete dias, o Brasil registrou o maior número de novas confirmações de casos e de mortes em todo o mundo. Relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra que o país teve 151.042 casos no período, enquanto os Estados Unidos, que aparecem em segundo lugar, confirmaram 141.441.

Os dados da OMS mostram ainda que em uma semana o Brasil registrou 6.821 mortes e os Estados Unidos, 6.777.

No último sábado, 30, o Brasil passou a França e agora é quarto país com mais óbitos por coronavírus em todo o mundo. De acordo com OMS, apenas Estados Unidos (102.640), Reino Unido (38.489) e Itália (33.415) registram mais vítimas.

O país completa hoje 17 dias sem ministro da Saúde. Após a saída de Nelson Teich, o secretário-executivo Eduardo Pazuello assumiu a função interinamente. O antigo ministro ficou apenas 28 dias no cargo, depois de substituir Luiz Henrique Mandetta.

Estado de SP reabre, mas a quarentena na capital continua

Começou nesta segunda-feira a nova etapa do Plano São Paulo que vai reabrir parte da economia do estado, o mais atingido pela pandemia do coronavírus. São Paulo tem 111.296 casos confirmados e 7.667 mortes, segundo dados do Ministério da Saúde.

Apesar de estar em um fase que permite a abertura de alguns estabelecimentos, o prefeito da capital, Bruno Covas (PSDB), prorrogou a quarentena até o dia 15 de junho.

A prefeitura do Rio anunciou um plano de reabertura gradual das atividades econômicas que entrará em vigor na terça-feira, 2, e que terá 6 fases, levando em conta critérios como oferta e ocupação de leitos e risco de transmissão de coronavírus. A cidade tem 30.014 casos confirmados da doença.

Alguns setores da indústria, comércio e serviços no Ceará voltaram a funcionar, de forma parcial, a partir desta segunda. O estado é o terceiro com mais casos no país, com 50.504 confirmados e 3.188 óbitos.

A volta às atividades faz parte do plano de reabertura da economia. No entanto, o isolamento social segue até o dia 7 de junho, com a circulação de pessoas em espaços públicos restrita a apenas casos de necessidade e com o uso obrigatório de máscara.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.