A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Barroso cita FHC, Lula, Dilma e Bolsonaro: "sem volta ao passado"

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral citou presidentes de espectros políticos divergentes eleitos e disse que eleições são livres, limpas e seguras

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, afirmou nesta terça-feira que o amor ao Brasil e à democracia une os brasileiros, sublinhando que não deve haver "volta ao passado", em postagem no Twitter a propósito do feriado de 7 de Setembro.

"Brasil, uma paixão. Brancos, negros e indígenas. Civis e militares. Liberais, conservadores e progressistas. Desde 88, a vontade do povo: Collor, FHC, Lula, Dilma e Bolsonaro. Eleições livres, limpas e seguras. O amor ao Brasil e à democracia nos une. Sem volta ao passado", disse ele.

Barroso é um dos principais alvos das críticas do presidente Jair Bolsonaro e de apoiadores nas manifestações pelo Dia da Independência.

O presidente do TSE é um opositor da adoção do voto impresso para urnas eletrônicas, proposta cara ao bolsonarismo que foi derrotada pelo plenário da Câmara recentemente.

O presidente do Congresso Nacional e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), também usou o Twitter para se manifestar sobre o 7 de Setembro, fazendo um alerta sobre a democracia.

"Ao tempo em que se celebra o Dia da Independência, expressão forte da liberdade nacional, não deixemos de compreender a nossa mais evidente dependência de algo que deve unir o Brasil: a absoluta defesa do Estado Democrático de Direito", destacou.

Pacheco está com o perfil trancado desde que rejeitou o impeachment do ministro Alexandre de Moraes - ele já havia fechado o Twitter em março deste ano após ataques.

 

Pacheco e o presidente da Câmara, Arthur Lira, não compareceram à cerimônia no Palácio da Alvorada em comemoração ao Dia da Independência.

Anfitrião da solenidade, Bolsonaro se deslocou à cerimônia de hasteamento da bandeira em Rolls Royce dirigido por Nelson Piquet. Antes da cerimônia, falou em live pelas redes sociais aos apoiadores e disse que não admitirá que "joquem fora das quatro linhas".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também