Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Autoteste de covid e vacinação de crianças são destaques da semana

No primeiro despacho como ministro do STF, André Mendonça pediu informações sobre o valor do fundo que bancará as eleições de 2022

Nos últimos dias, foram dados passos importantes no combate à covid-19. A primeira criança foi vacinada, em São Paulo, e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu o pedido do Ministério da Saúde para liberar os autotestes de diagnóstico da doença.

No primeiro despacho como ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça pediu informações sobre o valor do fundo que bancará as eleições de 2022. E o presidente Jair Bolsonaro editou um decreto para que a Casa Civil tenha a última palavra na gestão do Orçamento. 

Veja os destaques:

Vacinação de crianças

A primeira criança a receber a dose pediátrica da Pfizer contra a covid-19, nesta sexta-feira, 14, foi o menino indígena Davi Xavante, de 8 anos, que mora no estado de São Paulo. A vacinação nos postos de saúde começa na segunda-feira, 17. 

Na madrugada de quinta-feira, 13, chegou o primeiro lote de vacinas para crianças da Pfizer, com 1,248 milhão de doses. O Ministério da Saúde deve receber 4,3 milhões de doses em janeiro e um total de 20 milhões no primeiro trimestre do ano.

Autotestes de covid

O Ministério da Saúde enviou à Anvisa, na quinta-feira, 13, pedido para liberação do uso de autotestes de covid-19 no país. A agência confirmou o recebimento nesta sexta-feira, 14, e a expectativa é que o parecer seja favorável à testagem em casa. A venda do autoteste, hoje, não é liberada no Brasil. 

Fundo eleitoral

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) André Mendonça determinou, nesta quarta-feira, 12, que a Câmara dos Deputados, o Senado e a Presidência da República apresentem, em cinco dias, informações sobre o valor aprovado para o fundo eleitoral neste ano, de 4,9 bilhões de reais. Mendonça é relator de uma ação do partido Novo que contesta a medida. 

Orçamento

Um decreto do presidente Jair Bolsonaro publicado no Diário Oficial da União (DOU) de quinta-feira, 13, dá mais poder ao ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, na gestão do Orçamento. Todo ano, o governo publica decreto para delegar ao Ministério da Economia competência para abrir créditos, mas desta vez um trecho diz que esses atos dependem da manifestação prévia favorável da Casa Civil.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também