São Paulo vacina primeira criança contra covid-19 no Brasil

São Paulo aplicou doses infantis no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP
 (NELSON ALMEIDA/AFP)
(NELSON ALMEIDA/AFP)
A
Agência O Globo

Publicado em 14/01/2022 às 10:47.

Última atualização em 14/01/2022 às 21:03.

Um menino indígena de 8 anos foi a primeira criança na faixa etária de 5 a 11 anos a receber a vacina infantil contra a Covid-19 no Brasil. A aplicação aconteceu nesta sexta-feira, 14, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP). A expectativa do governo estadual é vacinar 4,3 milhões de crianças no período de três semanas.

A vacinação nesta sexta-feira é simbólica. A aplicação nos postos de saúde começa na próxima segunda.

Primeira criança é vacinada contra covid no Brasil . 14/01/2022

Primeira criança é vacinada contra covid no Brasil . 14/01/2022 (NELSON ALMEIDA / AFP/AFP)

O país recebeu na madrugada de quinta-feira o primeiro lote de vacinas infantis da Pfizer, a única autorizada para uso no Brasil para a faixa etária de 5 a 11 anos. A remessa chegou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), com um total de 1,248 milhão de doses.

A distribuição das doses começou na própria quinta-feira durante o dia. A quantidade enviada a cada unidade federativa será proporcional à população de crianças. A previsão do Ministério da Saúde é receber 4,3 milhões de doses de vacinas infantis no mês de janeiro e um total de 20 milhões no primeiro trimestre.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) incluiu crianças de 5 a 11 anos na bula da vacina da Pfizer, numa decisão anunciada em reunião virtual no dia 16 de dezembro do ano passado.

Saúde: 12 dos 26 voos para entrega de vacina infantil foram cancelados ou alterados

O ministro Marcelo Queiroga afirmou nesta sexta-feira que a pasta não atrasou a entrega das doses da vacina infantil aos estados. Em reunião realizada com a equipe técnica, o ministro foi informado que dos 26 voos previstos para levar os imunizantes aos estados, 12 foram alterados ou cancelados, inclusive em função da tripulação estar com Covid.

— Ficou claro que o Ministério da Saúde não atrasa nada, nós trabalhamos para antecipar essas políticas públicas que são de interessa da população brasileira - disse Queiroga, que cobrou mais uma vez dos estados que vacinem a população, citando várias vezes que a pasta entregou 70 milhões de doses.

— O Brasil não atrasou um dia sequer vacinação — afirmou.

A primeira remessa da vacina da Pfizer contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos chegou na noite de ontem ao Brasil. De acordo com o diretor Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Ridalto Lúcio Fernandes, houve um atraso médio de cinco horas em função das alterações nos voos. De acordo com o diretor, apenas um voo não foi remarcado.

— O Voo Piauí até agora não pode ser marcado ainda porque a empresa aérea teve que cancelar o voo original em virtude da tripulação estar com Covid – disse Fernandes, garantindo que todas as doses serão entregues ainda nesta sexta-feira.

Ele informou também que algumas caixas de vacina tiveram problemas de medição de temperatura, elas foram separadas e estão sendo “tratadas a parte”. São quatro caixas com problema de um toral de 208.

Mais doses de vacina

Na reunião, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, informou que mais 1,2 milhão de doses da vacina da Pfizer contra a Covid para crianças vão chegar neste domingo. Houve uma antecipação. Também há uma sinalização do laboratório de no primeiro trimestre entregar mais 10 milhões de doses.

—Ontem, respondemos que o Brasil tem interesse nos 10 milhões de doses, mas ainda não sabemos como isso será entregue ao longo dos meses. Estamos tentando que tudo isso seja entregue ainda em fevereiro — afirmou o secretário.

Em nota, o Ministério da Saúde diz que antecipou o envio das vacinas pediátricas aos estados e todas as doses serão entregues em menos de 48 horas após a chegada ao Centro de Distribuição. “Mudanças pontuais na logística dos voos não vão afetar o início da vacinação pediátrica, que dependem ainda do controle de qualidade dos órgãos competentes”, diz o texto.

De acordo com a Latam, os voos informados anteriormente eram uma previsão. As vacinas embarcam em seus voos comerciais de forma gratuita por meio do seu programa Avião Solidário.