• AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
  • AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
Abra sua conta no BTG

Anvisa diz que pedido de estudo da ButanVac não atende a requisitos

Segundo a agência, o pedido de autorização feito pelo Butantan e o protocolo do estudo clínico ainda estão incompletos
 (Agência Brasil/Marcelo Camargo)
(Agência Brasil/Marcelo Camargo)
Por ReutersPublicado em 27/04/2021 21:19 | Última atualização em 28/04/2021 12:57Tempo de Leitura: 2 min de leitura

 A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) disse nesta terça-feira que enviou ofício ao Instituto Butantan com uma solicitação de informações e documentos que ainda não foram apresentados no pedido de autorização para realização de estudo clínico em humanos com a candidata à vacina contra Covid-19 ButanVac.

Segundo a Anvisa, o pedido de autorização feito pelo Butantan e o protocolo do estudo clínico ainda estão incompletos e não atendem aos requisitos técnicos necessários para a agência autorizar pesquisas clínicas de vacinas em seres humanos.

A agência listou uma série de documentos e informações que faltam ser apresentadas pelo Butantan, e disse que o prazo de análise da Anvisa fica interrompido já que a agência depende das informações do Butantan para dar prosseguimento à análise técnica.

A ButanVac será totalmente produzida no país, sem necessidade de insumos importados -- ao contrários das duas vacinas atualmente em uso no país, a CoronaVac e Oxford/AstraZeneca. Os estudos da vacina serão feitos com 1.800 voluntários nas Fases 1 e 2 e, na Fase 3, contarão com 9 mil pessoas.

Na semana passada, o presidente do Butantan, Dimas Covas, reviu sua estimativa para que a vacina esteja disponível para aplicação e estimou que o potencial imunizante poderá estar apto a um pedido de autorização emergencial junto à Anvisa em setembro.

Quando a ButanVac foi anunciada, no final de março, o presidente do Butantan afirmou que ela poderia estar disponível para aplicação na população em julho -- prazo que foi visto com ceticismo por especialistas ouvidos pela Reuters na ocasião.