EXAME Agro
Acompanhe:

Rui Costa afirmou que falará com Alckmin sobre urgência para intensificar diálogo com agro

"Nós trabalharemos também para unir o setor agrícola brasileiro. Todos são brasileiros. A economia brasileira precisa do agronegócio", declarou Costa

O ministro ressaltou também que manteve diálogo com o agronegócio durante o período em que governou a Bahia (Raul Golinelli/Governo da Bahia/Reprodução)

O ministro ressaltou também que manteve diálogo com o agronegócio durante o período em que governou a Bahia (Raul Golinelli/Governo da Bahia/Reprodução)

E
Estadão Conteúdo

2 de janeiro de 2023, 13h47

O ministro da Casa Civil, Rui Costa, afirmou nesta segunda-feira 2, que vai falar com o vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Geraldo Alckmin, sobre a importância e a urgência de o governo intensificar o diálogo com esses setores e o agronegócio.

"Nós buscaremos com o ministro Carlos Fávaro da Agricultura e o ministro do MDA Ministério do Desenvolvimento Agrário reconstruir a agricultura brasileira e definitivamente superar esse conceito que as agriculturas são antagônicas", disse Costa durante sua solenidade de posse no cargo.

O ministro ressaltou também que manteve diálogo com o agronegócio durante o período em que governou a Bahia.

"Nós trabalharemos também para unir o setor agrícola brasileiro. Todos são brasileiros. A economia brasileira precisa do agronegócio", declarou Costa.

 Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Ministro Rui Costa confirma Wellington César Lima e Silva na SAJ

O ministro da Casa Civil, Rui Costa, confirmou nesta segunda-feira, 2, que Wellington César Lima e Silva, ex-ministro da Justiça, ficará à frente da Secretaria de Assuntos Jurídicos (SAJ) da Casa Civil.

Como mostrou o Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), dois dias antes da posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda havia impasse sobre a indicação.

Lima e Silva ficou por um mês à frente do Ministério da Justiça no governo Dilma Rousseff, em março de 2016, e depois voltou ao Ministério Público baiano, entidade em que exerce a função de Procurador de Justiça.

Embora pertença ao segundo escalão, a SAJ trabalha diretamente com a Presidência e é responsável pelo Diário Oficial da União, fazendo a ponte do que vai para a mesa da chefia do Executivo.

Tudo sobre a posse presidencial: