Acompanhe:

Em primeiro ato como presidente, Lula revoga medidas de Bolsonaro; veja quais

Decretos e MPs também envolvem sigilos, Bolsa Família e desoneração de combustíveis

Modo escuro

Continua após a publicidade
Lula: presidente faz 'revogaço' de uma série de medidas do governo Bolsonaro; saiba quais (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Lula: presidente faz 'revogaço' de uma série de medidas do governo Bolsonaro; saiba quais (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

D
Da redação, com agências

Publicado em 2 de janeiro de 2023 às, 06h46.

Última atualização em 2 de janeiro de 2023 às, 11h23.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou logo após a posse seus primeiros atos como chefe do Executivo. Entre decretos, medidas provisórias (MP) e despachos, as medidas tratam de temas como armas, Amazônia, sigilo de informações públicas, Bolsa Família e desoneração de combustíveis, entre outros. Parte das medidas assinadas revoga atos do ex-presidente Jair Bolsonaro.

As medidas ainda foram publicadas nesta segunda-feira, 2, no Diário Oficial da União (DOU), após terem sido assinadas em cerimônia ontem no Palácio do Planalto.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Sigilo e armas: quais medidas Lula revogou?

Os atos tratam de temas sensíveis da gestão Bolsonaro, boa parte deles alvo de críticas de Lula durante a campanha eleitoral, como a política de flexibilização de posse e porte de armas e a decretação de sigilos de 100 anos em determinados documentos.

No caso das armas, o decreto suspense o registro de novas armas de uso restrito do grupo conhecido como caçadores, atiradores e colecionadores (CACs) e também as autorizações de novos clubes de tiro.

LEIA TAMBÉM: Posse de Lula: veja o que foi destaque na cerimônia de posse do novo presidente do Brasil

O texto também condiciona a autorização de porte de arma à efetiva comprovação de necessidade. Além disso, será determinado um recadastramento de todas as armas compradas desde maio de 2019.

Sobre os sigilos, foi assinado um despacho determinando que a Controladoria-Geral da União (CGU) reavalie, em até 30 dias, decisões tomadas no governo anterior que mantiveram em segredo determinadas informações.

Durante o governo anterior, diversas informações foram classificadas como pessoais, o que garante um sigilo de até 100 anos. Entre esses casos está um processo disciplinar sobre o ex-ministro Eduardo Pazuello e o acesso de filhos de Bolsonaro ao Palácio do Planalto.

Lula prometeu divulgar dados como esses, mas agora o governo decide como fazer isso respeitando a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Na educação, foi revogado um decreto que permitiu escolas especiais voltadas apenas a alunos com deficiência e outro que trata sobre a participação social na discussão e elaboração de políticas públicas.

Fundo Amazônia e combate ao garimpo ilegal

Um decreto também reestabeleceu o funcionamento do Fundo Amazônia. O fundo foi paralisado logo no primeiro ano no governo Bolsonaro, quando Alemanha e Noruega interromperam as doações porque os comitês que geriam os recursos foram extintos. Com isso, R$ 3,2 bilhões que já haviam sido doados ficaram paralisados.

Após a vitória de Lula, os dois países europeus já haviam anunciado a intenção de voltar a realizar os repasses.

VEJA TAMBÉM: Embaixador da UE no Brasil comemora volta do Fundo Amazônia e diz que quer trabalhar com Lula

Também na área ambiental, foi editado um decreto sobre o combate ao desmatamento, em todos os ambientes, e foi revogada uma medida sobre garimpo ilegal. O Ministério do Meio Ambiente ainda terá que apresentar, em 45 dias, uma proposta de nova regulamentação do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que teve sua composição alterada por Bolsonaro.

Pagamento do Bolsa Família e privatizações

Também foram assinadas três medidas provisórias (MP): uma que reestrutura o governo, oficializando o número de ministérios nos 37 já anunciados (veja a lista completa de ministros); outra que prorroga a desoneração de impostos federais sobre combustíveis e uma terceira que viabiliza o pagamento de R$ 600 do Auxílio Brasil, que vai voltar a se chamar Bolsa Família.

Lula ainda determinou aos ministérios que apontem empresas que poderiam ser privatizadas saiam do Programa Nacional de Desestatização (PND). São estatais como Petrobras, Correios e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Lista de medidas assinadas por Lula

Os atos assinados foram:

  • medida provisória que estabelece estrutura dos ministérios
  • medida provisória que garante pagamento de R$ 600 do Auxílio Brasil, que voltará a se chamar Bolsa Família
  • medida provisória que prorroga as desonerações de combustíveis
  • decreto que reduz o acesso às armas e munições, suspende o registro de novas armas de uso restrito de caçadores, atiradores e colecionadores (CACs) e suspende as autorizações de novos clubes de tiro
  • decreto que trata sobre desmatamento
  • decreto que restabelece Fundo Amazônia
  • revogação decreto que tratava sobre garimpo ilegal
  • despacho determinando que a Controladoria-Geral da União reavalie, em 30 dias, decisões da gestão Bolsonaro sobre sigilo de documentos
  • revogação de decreto que permitia separar alunos com deficiência

MAIS DE GOVERNO LULA:

(Com informações da Agência O Globo)

Últimas Notícias

Ver mais
Toyota deve investir R$ 11 bilhões no Brasil, diz Geraldo Alckmin
Brasil

Toyota deve investir R$ 11 bilhões no Brasil, diz Geraldo Alckmin

Há 18 horas

De café de açaí ao couro de peixe: os negócios que nascem a partir de resíduos que iriam para o lixo
seloNegócios

De café de açaí ao couro de peixe: os negócios que nascem a partir de resíduos que iriam para o lixo

Há 2 dias

Chefe da ONU celebra esforços da Celac pela paz e pede esforços ao Haiti
Mundo

Chefe da ONU celebra esforços da Celac pela paz e pede esforços ao Haiti

Há 2 dias

Lula comemora resultado do PIB e afirma que país 'cresceu mais do que o previsto'
Brasil

Lula comemora resultado do PIB e afirma que país 'cresceu mais do que o previsto'

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais