• AALR3 R$ 19,60 -1.01
  • AAPL34 R$ 74,36 1.72
  • ABCB4 R$ 16,43 1.36
  • ABEV3 R$ 14,53 0.35
  • AERI3 R$ 3,81 -1.04
  • AESB3 R$ 10,67 -1.11
  • AGRO3 R$ 32,37 2.76
  • ALPA4 R$ 21,90 -0.82
  • ALSO3 R$ 19,62 0.26
  • ALUP11 R$ 26,19 0.42
  • AMAR3 R$ 2,23 3.24
  • AMBP3 R$ 29,72 4.54
  • AMER3 R$ 23,04 1.63
  • AMZO34 R$ 72,52 3.90
  • ANIM3 R$ 5,38 7.60
  • ARZZ3 R$ 82,03 2.08
  • ASAI3 R$ 15,52 1.84
  • AZUL4 R$ 20,75 11.02
  • B3SA3 R$ 11,44 -3.87
  • BBAS3 R$ 35,10 -0.17
Abra sua conta no BTG

YouTube vai bloquear conteúdos antivacina

A empresa de vídeos digitais da Alphabet está barrando ativistas antivacina e desligando vários canais
 (Getty Images/Thomas Trutschel / Colaborador)
(Getty Images/Thomas Trutschel / Colaborador)
Por ReutersPublicado em 29/09/2021 13:41 | Última atualização em 29/09/2021 13:47Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O YouTube anunciou nesta quarta-feira que bloqueará qualquer conteúdo antivacina, indo além da Covid-19 e incluindo todo conteúdo que alegar que vacinas causam efeitos de saúde crônicos ou que contenham desinformação sobre as substâncias das vacinas.

A empresa de vídeos digitais da Alphabet também está barrando ativistas antivacina destacados e desligando vários canais, noticiou o jornal Washington Post nesta quarta-feira, incluindo Robert F. Kennedy Jr. e Joseph Mercola, figuras do movimento antivacina há tempos.

A medida chega no momento em que o YouTube e outros gigantes da tecnologia, como Facebook e Twitter, são criticados por não fazerem o bastante para deter a disseminação de informações de saúde falsas.

Na terça-feira, os canais em alemão da emissora russa RT de apoio estatal foram apagados da plataforma, que disse que estes violaram sua política de desinformação sobre Covid-19.

Nesta quarta-feira, a Rússia qualificou a medida como uma "agressão de informação inédita" e ameaçou bloquear o YouTube.