A página inicial está de cara nova Experimentar close button

SpaceX: perdeu a decolagem do 1º voo com civis ao espaço? Assista aqui

Os quatro civis foram preparados em apenas seis meses antes de embarcarem na missão Inspiration4, sem a companhia de astronautas profissionais. Serão três dias no espaço

A noite desta terça-feira se tornou mais um marco da atual corrida espacial, protagonizada pelos bilionários. Pela primeira vez turistas espaciais entraram em órbita sem a companhia de astronautas profissionais e passarão três dias viajando em torno da Terra.

Tudo saiu como planejado no início da missão Inspiration4 da Space X, a companhia espacial do bilionário Elon Musk, fundador da montadora de carros elétricos Tesla.

  • Não perca as últimas tendências do mercado de tecnologia. Assine a EXAME.

O foguete Falcon 9 foi lançado às 21h02 (horário de Brasília), levando ao espaço a nave Crew Dragon com quatro pessoas a bordo. Sob aplausos da equipe da SpaceX, durante a transmissão, a Crew Dragon entrou oficialmente em órbita terrestre em apenas 12 minutos.

Estava sacramentado o sucesso de uma viagem espacial bem mais ambiciosa que as realizadas em julho pelos bilionários Richard Branson e Jeff Bezos.

Por volta de 14 minutos após o lançamento, os tripulantes ainda estavam atados às poltronas por cintos de segurança, mas puderam ver um cachorrinho de brinquedo levado por um deles a bordo flutuar em ambiente de gravidade zero.

Veja em vídeo como foi o lançamento

Às 21h11, cerca de oito minutos após o lançamento, o primeiro estágio do foguete reutilizável se separou e fez uma manobra de rotação e se separou. Redirecionado para a Terra, pousou suavemente na base cerca de 9 minutos e 30 segundos depois do lançamento.

Sua velocidade foi reduzida, em apenas dois minutos, de 7.200 quilômetros por hora para 40 quilômetros por hora.

Enquanto isso, a espaçonave seguiu viajando a uma velocidade superior a 27 mil quilômetros km por hora, a uma altitude de mais de 200 quilômetros. A equipe em terra aplaudia com entusiasmo cada etapa do plano cumprida.

"Poucos estiveram lá antes e muitos virão. A porta está se abrindo agora, é incrível", disse o bilionário Jared Isaacman, o comandante da missão, de dentro da cápsula após chegar ao espaço.

Sem astronautas profissionais

Os quatro tripulantes, dois homens e duas mulheres, não têm qualquer experiência no espaço e passarão três dias sozinhos em órbita. Eles foram treinados em apenas seis meses, muito menos tempo que a preparação dos astronautas do passado.

No fim da tarde desta quarta-feira, os quatro tripulantes entraram em vários carros Tesla brancos sob o sol e os aplausos de uma pequena multidão, para chegar ao edifício onde vestiram os trajes especiais antes de embarcar.

Elon Musk, dono da Space X, também é o fundador da Tesla, que produz carros elétricos. Ele acompanhou o lançamento na base.

Conheça a tripulação

Tripulantes da missão Inspiration4 da SpaceX Tripulantes da missão Inspiration4 da SpaceX. Da esquerda para a direita: Chris Sembroski, Sian Proctor, Jared Isaacman e Hayley Arceneaux

Tripulantes da missão Inspiration4 da SpaceX. Da esquerda para a direita: Chris Sembroski, Sian Proctor, Jared Isaacman e Hayley Arceneaux (SpaceX/Divulgação)

Chris Sembroski

Chris Sembroski, de 42 anos, é ex-veterano da Força Aérea dos Estados Unidos e trabalha na indústria da aviação, na divisão aeroespacial da Lockheed Martin.

Sembroski foi o escolhido entre 72 mil participantes ao participar de uma campanha de arrecadação de fundos para o St. Jude, que até o momento conseguiu US$ 15 milhões, além da doação de Isaacman.

No concurso, o hospital ofereceu um assento no voo a um vencedor.

Dra. Sian Proctor

Sian Proctor, de 51 anos, é geocientista e foi escolhida por Isaacman. Proctor, que também é comunicadora científica e já foi professora no Arizona, perdeu por pouco a oportunidade de ser astronauta da Nasa em 2009.

Ela será apenas a quarta mulher afro-americana a viajar ao espaço.

Jared Isaacman

O bilionário Jared Isaacman, de 38 anos, é fundador e CEO da Shift4 Payments, empresa de processamento de pagamentos. Isaacman também é piloto experiente e apaixonado pelo espaço.

Ele entrou em contato com a SpaceX após ver o voo de Richard Garriott, um dos primeiros turistas espaciais privados, rumo à Estação Espacial Internacional, em 2008.

Isaacman já disse em entrevistas que sempre quis ir ao espaço e, quando fosse, gostaria de doar alguns assentos a pessoas que merecessem estar a bordo. Ele está financiando a missão e será o comandante da Inspiration4. O valor pago não foi revelado.

Hayley Arceneaux

A mais jovem do grupo, Hayley Arceneaux, de 29 anos, é médica assistente do St.Jude Children’s Research Hospital.

O hospital é o mesmo onde Hayley, aos 10 anos, recebeu tratamento para um câncer nos ossos, que a levou a receber um joelho artificial e uma prótese de titânio substituindo um fêmur.

Hayley representa o pilar da "esperança". Ela será a primeira pessoa com uma prótese a viajar ao espaço.

Como foi o treinamento dos turistas espaciais

O foguete que levará os turistas ao espaço vai decolar do Kennedy Center da Nasa, na Flórida, de onde também partiram as missões Apollo rumo à Lua no século passado. Mas o treinamento para se candidatar ao passeio espacial é bem diferente do que fizeram astronautas experientes como os lendários Neil Armstrong ou Iuri Gagarin.

Para participar da Inspiration4, os quatro americanos civis — o bilionário Jared Isaacman, de 38 anos; Hayley Arceneaux, de 29 anos; Chris Sembroski, de 42 anos; e Sian Proctor, de 51 anos — foram treinados por apenas seis meses.

Astronautas profissionais, além de terem de exibir excelentes condições de saúde e condicionamento físico, precisam treinar por ao menos um período de dois a três anos.

Acampamento acima no nível do mar

Durante os seis meses, o grupo de turistas espaciais realizou diversas atividades para aprender a lidar com um ambiente sem gravidade, como voos parabólicos na base da SpaceX e uma caminhada na neve a uma altitude de mais de 3.000 metros no Monte Rainier, na região noroeste dos Estados Unidos, para praticar o trabalho em equipe em momentos desafiadores.

Os quatro caminharam até um acampamento localizado a quilômetros acima do nível do mar, imitando a tradição de astronautas profissionais antes de suas missões.

Experiências em gravidade zero

Em julho, tiveram sua primeira experiência com gravidade zero, a bordo de uma aeronave Boeing 727 modificada e pilotada pela Zero Gravity Corporation (Zero-G), de forma a se prepararem para a missão.

No mesmo mês, no Centro Nacional de Treinamento e Pesquisa Aeroespacial (NASTAR), na Pensilvânia, a tripulação experimentou a força G ao qual serão expostos durante a viagem ao espaço com a ajuda de uma centrífuga — um braço longo e que gira rapidamente.

Isso é necessário para se preparar para as várias situações que ocorrem durante um voo espacial, como lançamento e reentrada na atmosfera da Terra.

— Pessoalmente, achei o treinamento da centrífuga incrivelmente útil e melhor do que qualquer coisa que possamos simular em aviões de combate. Na centrífuga, a força é diferente, uma sensação de peso em seu peito ao tentar respirar- disse Jared Isaacman, que é piloto de caça.

Exames e testes

A equipe encarregada do treinamento mostrou ainda aos tripulantes onde os suprimentos da missão são armazenados na espaçonave e ensinaram como acessar os itens em caso de emergência.

Durante os três dias em órbita, eles terão o sono, a frequência cardíaca, o sangue e as habilidades cognitivas examinadas. Também serão submetidos a testes antes e depois da viagem para medir o efeito da falta de gravidade em seus corpos. A ideia é acumular dados para futuras missões com passageiros privados.

A missão arrecadará fundos para o Hospital Infantil St. Jude (Memphis, Tennessee), onde Hayley Arceneaux trabalha atualmente, depois de receber tratamento no local durante a infância para o tratamento de um câncer ósseo.

Treinamento árduo para ser um astronauta

Para ser um astronauta profissional da Nasa, além de simuladores de gravidade zero, há provas de resistência em situações extremas. Uma delas é passar dias no fundo do mar, que simula a condição de microgravidade.

O candidato também precisa atender a determinadas características físicas, acadêmicas e até mesmo político-geográficas.

A Nasa exige que a pessoa tenha altura entre 1,5 m e 1,9 m, de 27 a 37 anos, boa visão, funções cardiovasculares excelentes, bacharelado em Engenharia, Ciências Biológicas, Física ou Matemática e mais de mil horas de experiência de voo em jatos — para quem desejar um cargo de piloto ou comandante.

O treinamento é feito no Johnson Space Center em Houston, Texas, se estendendo de 24 a 36 meses. Mas, muitas vezes, o candidato espera anos para participar de uma missão espacial, por mais treinado que esteja.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também