Tecnologia

Sob pressão, YouTube ensina copyright

Vídeos tentam ensinar usuários que correm o risco de sofrer processo por roubo de material

O site divulga esse material num momento em que o serviço de vídeos é fortemente pressionado por redes de TVs (Divulgação)

O site divulga esse material num momento em que o serviço de vídeos é fortemente pressionado por redes de TVs (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 18 de abril de 2011 às 07h14.

São Paulo - O YouTube estreou vídeos e questionários em seu serviço de vídeos para educar parte de seu público a respeitar as leis de direitos autorais.

No ar sob o nome “YouTube Copyright School”, o vídeo explica em inglês (com legendas em mais de 20 idiomas) algumas regras sobre direitos autorais, como por exemplo, o fato de ser proibido gravar filmes no cinema, em canais de TV e em espetáculos teatrais e depois jogá-los no YouTube para compartilhar com seus amigos.

O vídeo alerta o usuário para o fato de ele correr o risco de ser processado pelo proprietário dos direitos autorais do vídeo gravado e perder sua conta no YouTube.

A obra, com pouco mais de 4 minutos, é protagonizada pelos personagens do desenho animado “Happy Tree Friends”. Ver o vídeo e responder corretamente um quiz que se segue à obra será uma exigência do YouTube para todos seus usuários acusados de copiar material proprietário e publicá-lo na web.

Os cuidados do YouTube acontecem num momento em que o serviço de vídeos é fortemente pressionado por redes de TVs e, em particular, por gravadores de música sob acusações de apoiar a maior parte de sua audiência em conteúdos protegidos por direitos autorais.

O YouTube por sua vez alega que sempre que um conteúdo protegido é identificado ele é retirado do ar. Advogados das TVs e gravadoras, no entanto, acusam o serviço do Google de demorar para agir e tirar vantagem de filtros de conteúdo que não funcionam direito para ganhar audiência (e receita publicitária) sobre a obra de terceiros.

Acompanhe tudo sobre:CopyrightEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaGoogleVídeosYouTube

Mais de Tecnologia

CEO da CrowdStrike é convidado a depor no Senado dos EUA sobre falha que afetou PCs Windows

Starlink quer adicionar 7,5 mil novos satélites na rede acessada pelo Brasil

O poder dos periféricos: Logitech aumenta projeções após crescimento de 12% no primeiro trimestre

Spotify reporta crescimento acima do esperado no segundo trimestre após aumento de preços

Mais na Exame