Tecnologia
Acompanhe:

Sites de Americanas e Submarino seguem fora do ar

Nas páginas, a companhia informa que "por questões de segurança, suspendeu proativamente parte dos servidores do ambiente de e-commerce" e atua com especialistas para resolver o problema

 (Raul Junior/Site Exame)

(Raul Junior/Site Exame)

L
Laura Pancini

21 de fevereiro de 2022, 16h40

Dois dos maiores sites de comércio eletrônico do Brasil estão fora do ar desde a tarde de domingo (20). Os sites da Americanas e Submarino começaram a registrar problemas no acesso dos usuários ainda no sábado.

A Americanas S.A, controladora dos dois sites, afirmou em nota que "suspendeu proativamente" os servidores após identificar a falha e "acionou prontamente seus protocolos de resposta assim que identificou acesso não autorizado".

Até o início da tarde desta segunda-feira, 21, um aviso de uma falha DNS aparecia na página com a seguinte mensagem: "O servidor está temporariamente impossibilitado de atender sua solicitação. Por favor, tente novamente mais tarde".

A falha DNS indica um problema com o domínio da página. O sistema DNS é responsável por ligar a URL (americanas.com.br) ao IP, código que é como o CPF do site.

Porém, até o momento, a Americanas não confirmou o que aconteceu com seus servidores. Usuários nas redes sociais comentaram sobre um suposto ataque hacker, mas não há nenhuma conclusão.

Agora, as páginas mostram a seguinte mensagem:

"A companhia informa que, por questões de segurança, suspendeu proativamente parte dos servidores do ambiente de e-commerce e atua com recursos técnicos e especialistas para normalizar com segurança o mais rápido possível."

Em nota divulgada na manhã desta segunda-feira, 21, a empresa afirmou: "A companhia atua com recursos técnicos e especialistas para avaliar a extensão do evento e normalizar com segurança o ambiente de e-commerce o mais rápido possível. A companhia reitera que trabalha com rígidos protocolos para prevenir e mitigar riscos."