Primeiro a comprar na Black Friday chinesa é brasileiro

Primeiro pedido de compra deste ano na campanha global do evento chinês foi realizado por um brasileiro exatamente à meia noite do horário de Hong Kong

São Paulo - Consumidores brasileiros participaram ativamente do Festival de Compras 11.11, conhecido como Black Friday chinesa.

Neste ano, o festival de 24 horas de promoções chegou pela primeira vez ao Brasil. O país ficou em segundo lugar no ranking de locais que mais realizaram compras.

O primeiro pedido de compra deste ano na campanha global do evento chinês foi realizado por um brasileiro exatamente à meia noite do horário de Hong Kong.

O festival, promovido pelo Alibaba, é conhecido por ser a maior promoção 24 horas de compras online do mundo.

Segundo reportagem do The New York Times, comprar na China é fácil, o difícil é receber a encomenda.

Em 2014, o AliExpress (site de compras do Alibaba) recebeu mais de 6,8 milhões de pedidos.

Nele, atuam milhares de vendedores.

Durante o evento, os vendedores do site ofereceram 1 milhão de produtos com 50% de desconto e 10 milhões com 15%.

A versão chinesa da Black Friday ocorreu na terça-feira, 11, dia em que é comemorado no país o Dia dos Solteiros.

A iniciativa foi lançada na década de 90 por estudantes universitários chineses, como uma versão para solteiros do Dia dos Namorados.

A troca de presentes que ocorre na data entre os casais de namorados contribuiu ao longo dos anos para o sucesso do evento.

Veja o ranking dos 11 países que mais realizaram operações. A lista não inclui a China, o próprio organizador do evento:

1. Rússia

2. Brasil

3. Israel

4. Espanha

5. Belarus

6. EUA

7. Canadá

8. Ucrânia

9. França

10. República Checa

11. Reino Unido

Os cinco produtos mais comprados por brasileiros:

1. Cardigans

2. Mobile phone stickers

3. Vestidos

4. Regata

5. Self-adhesive bras

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.