Tecnologia
Acompanhe:

Página de Sarkozy no Facebook é atacada

Mensagem na rede social dizia que atual presidente francês não iria disputar a reeleição em 2012

O presidente francês Nicolas Sarkozy lamentou que Facebook também possa falhar (Wikimedia Commons/Wikimedia Commons)

O presidente francês Nicolas Sarkozy lamentou que Facebook também possa falhar (Wikimedia Commons/Wikimedia Commons)

D
Da Redação

24 de janeiro de 2011, 08h30

Paris - A página no Facebook do presidente francês Nicolas Sarkozy foi pirateada por alguns minutos no domingo com uma mensagem de que ele havia decidido não ser candidato à reeleição em 2012, "devido às excepcionais circunstâncias do país".

"Minha página do Facebook foi pirateada esta noite, talvez para lembrar que nenhum sistema é infalível", afirmou o presidente em uma mensagem publicada na própria página do Facebook.

"Tomo nota da aula de ortografia (a mensagem tinha vários erros de ortografia), mas não assino as conclusões um pouco apressadas da mensagem", completou o presidente.

A mensagem falsa do presidente anunciava aos "queridos compatriotas" que ele havia decidido "não concorrer ao fim do primeiro mandato em 2012", por causa das "circunstâncias excepcionais que vive nosso país".

A próxima eleição presidencial francesa acontecerá em 2012, mas Sarkozy deve indicar até o fim de 2011 se disputará um novo mandato.

O autor da pirataria enviava os internautas para outra página do Facebook, que tinha como nome "presente de despedida de Nicolas Sarkozy".