Opera é hackeada e 1,7 milhão de senhas são comprometidas

Empresa teve servidores invadidos e nomes de usuários e senhas podem ter vazado

São Paulo – A Opera, conhecida por seu navegador de internet concorrente do Chrome, emitiu um alerta aos seus usuários para informar sobre uma invasão aos seus servidores. Dados de mais de 1,7 milhão de pessoas podem ter sido comprometidos.

As informações vazadas são do serviço Opera Sync, que sincroniza o histórico de navegação, englobam nomes de login e senhas.

A empresa sueca, agora, pede que todos os usuários troquem suas senhas, como medida de segurança. 

Vale notar que o Opera Sync também guarda senhas de serviços de terceiros, como Facebook ou Google. No entanto, a companhia utiliza criptografia e outras técnicas para proteger as senhas dos usuários nesses sites.

No total, a Opera conta com mais de 350 milhões de usuários ativos do seu navegador de internet. Portanto, a maioria dos internautas que utilizam o software não será afetada pela invasão. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.