Novos processadores da Intel para notebooks prometem desbancar Apple M1

Com os chips Core de 12ª geração, a Intel pretende manter os pés na liderança do mercado de processadores para portáteis
Gregory Bryant, vice-presidente da Intel (Getty Images/Paul Morris)
Gregory Bryant, vice-presidente da Intel (Getty Images/Paul Morris)
Por Da redaçãoPublicado em 04/01/2022 16:07 | Última atualização em 05/01/2022 06:02Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Na tarde desta terça-feira, 4, a Intel anunciou sua nova linha de processadores Alder Lake. Ao todo, serão 22 novos chips, com preços que iniciam em 50 dólares para os mais básicos, chegando em até 500 dólares nos de maior potência.

A opção mais inovadora e carro-chefe desta leva é o Core de 12ª geração para notebooks. Disponível em três séries: H, P e U, os processadores são a tentativa máxima da empresa de combinar alto desempenho com baixo consumo de energia. Receita necessária para ter sucesso entre os usuários de notebooks.

O lançamento, é claro, é uma resposta à concorrência. Depois que a Apple adotou os chips M1, de tecnologia ARM de 5nn, muito se falou sobre o fim da hegemonia de mercado da Intel, mas com os novos produtos há uma chance de que seja pouca a mudança na divisão das fatias do mercado de processadores.

A empresa afirma, por exemplo, que o Core i9-12900HK consegue ser mais rápido que o Apple M1 Max e o Apple M1 Pro em ferramentas como Premiere Pro e AutoCAD.

Além da promessa de mais desempenho, os novos chips chegam com suporte a tecnologias atuais. Entre elas estão Wi-Fi 6E e Thunderbolt 4.

Os primeiros notebooks baseados nos chips Core de 12ª geração serão anunciados na edição da CES que começa na quarta-feira, 5. Entre eles está o Dell XPS 13 Plus.