Demissões nas startups: site mostra quais empresas e áreas sofreram mais cortes

O compilador de dispensas Layoffs Brasil mostra quantas vagas foram fechadas em companhias como Ebanx, VTex e Quinto Andar
 (FG Trade/Getty Images)
(FG Trade/Getty Images)
A
André Lopes

Publicado em 24/06/2022 às 14:49.

Última atualização em 27/06/2022 às 16:09.

Depois de decolar com volumes recordes de investimentos, baixas taxas de juros, no Brasil e nos Estados Unidos, as startups brasileiras somaram mais de R$ 46 bilhões em captações no último ano. Mas com os efeitos da pandemia ainda sobre os negócios, a guerra na Ucrânia, e outras intempéries econômicas, o mercado de venture capital não está mais em uma boa fase, e por consequência, as demissões em massa começaram.

Nos últimos meses, nomes como Ebanx, Facily, Olist e QuintoAndar realizaram grandes dispensas. Algumas com mais de 300 cortes. Para ajudar os profissionais que agora estão desempregados, e também recrutadores de outras empresas que estão ávidos por esses experientes e treinados trabalhadores, o programador carioca João Gabriel Santos criou um site que compila as demissões das maiores e mais importantes empresas de tecnologia do país.

Com o nome de Layoffs Brasil (demissões, na tradução do inglês), a página inspirada em uma homônima internacional, além de aglomerar listas públicas sobre os cortes, também permite que os demitidos cadastrem as informações sobre a posição que deixaram, como também quais times foram afetados.

Os dados mostram que as movimentações afetam desde startups mais novas, até as fundamentadas unicórnios da primeira geração. Com dispensas ocorrendo desde de março até a última quinta-feira, 24, há o destaque para o processo de demissões faseadas, com o fim de facilitar a vida das empresas que ficam livres de negociar complicados acordos sindicais.

"Eu vi o cenário de demissões se formando e senti que poderia contribuir de alguma forma. Em poucas horas de uma manhã, botei a página no ar com recursos próprios. No primeiro dia, tive mais de 40 mil acessos. Por hora, a ideia é ser um centralizador gratuito. Mais tarde, talvez possa criar uma forma de ajudar na oferta de trabalho e também exibir dados demográficos sobre os cortes, mostrando, por exemplo, se minorias foram mais afetadas", conta Santos.

A seguir, baseado nas informações publicadas no Layoff Brasil, veja a lista das dez startups que mais realizaram demissões em massa.

1. Ebanx: 340 demissões

2. Kavak: 300 demissões

3. Facily: cerca de 200 demissões

4. Vtex: 193 demissões

5. Favo: 170 demissões

6. QuintoAndar: 160 demissões

7. Loft: 159 demissões

8. Olist: 150 demissões

9. Liv Up: 100 demissões

10. SumUp: 92 demissões