Guerra termonuclear de Google e Apple vem de antes do iPhone

Em 2010, Steve Jobs disse que começaria uma guerra contra o Google por causa do Android, mas novos documentos mostram que os primeiros tiros foram dados em 2005

São Paulo – Em 2010, Steve Jobs, em atitude pouco racional, afirmou que começaria uma “guerra termonuclear” contra o Google, se necessário. O gatilho do conflito foi o Android passar a usar alguns recursos que existiam no iPhone. Agora, no entanto, com documentos de um julgamento da Corte Federal dos Estados Unidos, é possível ver que a briga começou muito antes da rixa entre Android e iPhone.

Trocas de e-mails reveladas pelo site PandoDaily, mostram que Steve Jobs e membros do Google brigavam, em 2005, por profissionais. Depois de o Google tentar contratar parte da equipe de desenvolvimento do Safari (provavelmente para desenvolver o que viria a ser o Chrome), Jobs fez uma ligação para Sergey Brin, um dos fundadores do Google.

O e-mail que revela a ligação foi enviado pelo próprio Brin a alguns funcionários do Google. “Eu recebi uma ligação de Steve Jobs hoje, ele estava bem agitado”, dizia Brin no e-mail. Ele ainda completa que Jobs fez algumas “ameaças veladas” durante a ligação. O e-mail data de 13 de fevereiro de 2005.

Quatro dias depois, Brin envia mais um e-mail. “Recebi outra ligação irritada de Jobs hoje”, começa Brin. “Basicamente, ele disse ‘se vocês contratarem uma simples pessoa daqui vai significar guerra’”, completa Brin. Aparentemente, Jobs ficou mais tranquilo depois que o fundador do Google perguntou se ele ficaria feliz se eles retirassem a oferta.

E-mails posteriores mostram que foi adotada uma tática de não conflito entre as empresas. Um memorando interno do Google passa diretrizes à equipe de contratação. Ele diz que ninguém deve ir atrás de funcionários da Apple.

Os documentos mostram que os conflitos entre a Apple e o Google são mais antigos do que a briga pelo mercado de smartphones. Na biografia de Jobs, escrita por Walter Isaacson, o autor conta sobre o momento em que Jobs decidiu brigar pesado contra o Google. O gatilho para a guerra foi o lançamento de um aparelho da HTC com sistema multi-toque. Jobs acreditava que aquilo era uma cópia do iPhone.

De acordo com o biógrafo, aquele foi um dos momentos de maior raiva de Jobs, que disse: “Eu vou gastar meu último suspiro se preciso, além de cada centavo dos 40 bilhões de dólares que a Apple tem em caixa para reparar esse erro. Eu vou destruir o Android, pois ele é um produto roubado. Eu estou disposto a começar uma guerra termonuclear por isso”.

Em 2010 Jobs disse que poderia começar uma “guerra termonuclear” contra o Google. Mas os e-mails divulgados agora mostram que os primeiros tiros dessa briga foram disparados em 2005.

Documentos

As trocas de e-mails estão em um processo em julgamento na Corte Federal dos Estados Unidos. Grandes empresas de tecnologia foram acusadas de criar um esquema para jogar o salário de seus empregados para baixo. Sem a briga por um funcionário, não seria preciso aumentar o valor pago.

Além de Google e Apple, estão em julgamento outras como a Intel, AOL e IBM.

Todos documentos estão disponíveis no site da PandoDaily.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.