Google Glass não morreu e ainda será lançado, diz Eric Schmidt

O presidente do Google veio a público para esclarecer situação dos óculos inteligentes da empresa

Após o Google interromper as vendas do Glass em janeiro, muita gente achou que o projeto dos óculos inteligentes havia sido cancelado e que eles nunca seriam lançados comercialmente.

Porém, o presidente da empresa Eric Schmidt veio a público para dizer que a tecnologia por trás do Glass é importante demais para ser abandonada.

Segundo o executivo, o programa foi colocado sob a supervisão de Tony Fadell (criador do termostato Nest), para que ele torne os óculos “prontos para seus usuários” no futuro.

“Encerramos o programa Explorer e a imprensa achou que estávamos cancelando todo o projeto, o que não é verdade”, disse Schmidt ao jornal Wall Street Journal.

O executivo afirmou que o Glass continua a ser “uma plataforma grande e muito fundamental para o Google”. Assim como os carros autônomos da empresa, os óculos inteligentes seriam um projeto em desenvolvimento, que irá levar anos para ser lançado ao público em geral.

“Seria como dizer que o carro autônomo é uma decepção porque não estou dirigindo-o agora”, afirmou Schimdt.

O presidente do Google, porém, não tem previsão para quando o aparelho será lançado oficialmente.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.