Dropbox fica fora do ar e hackers se dizem responsáveis por ‘ataque’

Invasão não passou de 'brincadeira'; intuito do grupo The 1775 Sec era homenagear o ativista Aaron Swartz, morto há exatamente um ano

O serviço de armazenamento na nuvem Dropbox ficou fora do ar durante a noite de sexta-feira. E apesar de os responsáveis pelo site afirmarem ter sido apenas uma manutenção de rotina, o grupo hacker The 1775 Sec chamou atenção no Twitter por se dizer responsável por derrubar a página – mas tudo era parte de uma “brincadeira”.

No decorrer da madrugada, enquanto o site seguia inacessível, os supostos invasores narraram em seu perfil na rede social que estavam cada vez mais perto de acessar o banco de dados. A história foi sucedida até mesmo da divulgação de um link com as informações dos usuários vazadas no “ataque”. No entanto, pouco mais tarde, os próprios “invasores” revelaram que tudo não passava de uma farsa.

O documento compartilhado pelo The 1775 Sec era, na verdade, uma cópia de outro divulgado há alguns meses. E a própria “invasão”, no fim das contas, não passou de um ataque DDoS à página do Dropbox, como admitiu o grupo hacker ainda na madrugada. “Estamos chorando de dar risada”, afirmaram os responsáveis pela conta no Twitter.

A ideia era espalhar a notícia falsa da quebra de segurança por diversos sites, para depois chamar a atenção ao aniversário de morte do ativista digital Aaron Swartz. O programador norte-americano faleceu há exatamente um ano, e, entre outros feitos, foi um dos principais contestadores do Stop Online Piracy Act, o SOPA, projeto de leis norte-americano de 2012 que poderia acabar com boa parte da liberdade na web.

A homenagem a ele ainda envolveu um ataque a um subdomínio do site do Massachusetts Institute of Technology (MIT), similar a outro ocorrido no ano passado. A página em questão, do Cogeneration Project, foi substituída pelo grupo Anonymous por uma entitulada “The Day We Fight Back”, ou “O dia em que revidamos”. Tanto no caso da URL do MIT, quanto no do Dropbox, nenhum tipo de informação foi comprometida. 

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.