Cuba denuncia "censura escandalosa" do Google

O bloqueio do acesso da Ilha ao Google Analytics afeta os sites do governo comunista e os blogueiros oficialistas, mas também prejudica os blogs opositores

Havana - Cuba denunciou o fechamento, por parte do Google, do acesso da ilha a seu serviço de estatísticas Analytics, classificando a medida como "escandalosa censura".

"Escandalosa censura de Google a Cuba: mídias e blogueiros da ilha não podem ter acesso às estatísticas do serviço Google Analytics", destaca o site estatal Cubadebate, destacando que, quando um usuário tenta acessar o serviço, é redirecionado para uma página do Departamento do Tesouro americano que vigia o cumprimento das sanções estabelecidas pelo embargo dos Estados Unidos contra a ilha.

A medida afeta os sites do governo comunista e os blogueiros oficialistas, mas também prejudica os blogs opositores como a da premiada Yoani Sánchez.

"Como toda empresa americana, cumprimos com os controles de exportações dos Estados Unidos e as sanções que nos limitam o fornecimento de certos serviços em certos países", indicou o Google em uma mensagem enviada por e-mail à AFP.

"Para cumprir com essas leis, nossas regras de serviço sempre proibiram a utilização do Google Analytics em países sancionados", acrescentu a empresa. A lista de países onde os produtos e serviços do Google são submetidos a sanções incluem Cuba, Mianmar, Irã, Síria, Sudão e Coreia do Norte.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.