Chefe do Android usa Galaxy S4 em vez de Google Nexus

Dias antes do Google I/O, Sundar Pichai, executivo do Google responsável pelo Android, falou à revista Wired sobre Samsung, Facebook e o futuro do Android

São Paulo — Em sua primeira entrevista desde que passou a liderar o desenvolvimento do sistema Android no lugar de Andy Rubin, Sundar Pichai falou à revista Wired sobre a relação do Google com o Facebook e a Samsung – que muitos veem como uma ameaça ao Google – e sobre o futuro do Android. 

Pichai se prepara para o Google I/O, onde ele será um dos executivos em maior evidência. O principal evento anual do Google começa na quarta-feira em São Francisco, na Califórnia. Terá uma apresentação inicial de três horas (13h no horário brasileiro, com cobertura ao vivo de EXAME.com). 

Apesar de ser dirigido aos desenvolvedores de produtos, o Google I/O teve, no ano passado, forte apelo para o consumidor. No evento, Sergey Brin e uma equipe de paraquedistas fizeram uma impressionante demonstração dos óculos Google Glass.

Também foi lá que o Google apresentou seu tablet Nexus 7 e o fracassado sistema de som Nexus Q, além da versão 4.1 Jelly Bean do sistema Android. Pichai sugere que, neste ano, o evento deve retomar o foco nos desenvolvedores, e que os serviços do Google na internet deverão ter mais espaço que os gadgets. 

Sempre diplomático, Pichai nega que a Samsung seja uma ameaça ao Google. “A imprensa exagera bastante isso”, diz. “A Samsung é um ótimo parceiro.” Num determinado momento, ele tira seu Galaxy S4 do bolso e mostra-o ao repórter Steven Levy.


É um gesto inusitado considerando que o Google é dono da Motorola, concorrente da Samsung, e ainda tem uma linha de smartphones e tablets desenvolvidos com parceiros, a linha Nexus. O smartphone mais recente nela, o Nexus 4, compete com o Galaxy S4. Pichai chegou a dizer que a Motorola é "só um parceiro" para a equipe do Android.

Pichai também elogiou o Facebook Home, que muitos veem como uma invasão do Android contrária aos interesses do Google. "As inovações são bem vindas", disse. Mas ele deixou escapar que o software criado pela turma de Mark Zuckerberg tem causado, no mínimo, alguma discussão no Google. 

Outro assunto delicado: a versão totalmente modificada do Android usada pela Amazon nos tablets Kindle Fire. “Adoraria ver todos trabalhando numa versão única do Android. Acho que isso beneficiaria a todos”, disse. Mas ele ressalva que o Google não pretende impedir a Amazon de prosseguir com seu Android alterado.

Pichai reconhece que um dos pontos fracos do Android é seu sistema de atualização de software. Ele diz que sua equipe está trabalhando numa solução. “É sem dúvida um dos focos para mim e para a equipe”, diz. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também