Apple controla 76% do mercado de música digital

A empresa movimentou 4,3 bilhões de dólares por meio da iTunes Store; desse total, 3,4 bilhões de dólares foram repassados para as gravadoras

São Paulo – A indústria da música fechou o ano de 2012 com receita de US$ 16,5 bilhões, de acordo com um relatório divulgado pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI) na última terça-feira (26). Destes, 5,6 bilhões de dólares (34% do total) vieram com a venda de música digital – download e streaming -, em serviços como iTunes e Spotify.

As vendas de álbuns digitais cresceram 17% durante 2012, atingindo 207 milhões de unidades, enquanto o download único cresceu 12% e atingiu a marca de 4,3 bilhões de unidades.

Pioneira na venda de música digital, a Apple abocanhou 76% do mercado digital, movimentando 4,3 bilhões de dólares por meio da iTunes Store. Desse total, 3,4 bilhões de dólares foram repassados para as gravadoras, segundo estimativas da empresa Asymco.

Ao mesmo tempo, o crescimento de serviços de streaming, como Spotify, Deezer e Rdio, colaboraram para o crescimento do mercado fonográfico, que há 12 anos acumulava queda.

Segundo a IFPI, a participação desses serviços no mercado de música digital deve superar os 10% pela primeira vez em 2013.

Entre 2011 e 2012, o Spotify cresceu 66%, saltando de 3 milhões para 4 milhões de assinantes em todo o mundo. Já o Deezer, que em janeiro iniciou sua operação no Brasil, chegou a marca de 3 milhões de assinantes.

O álbum digital mais vendido em 2012 foi “21”, da britânica Adele, com 8,3 milhões de cópias.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.