Tecnologia
Acompanhe:

Apple atrasa produção de iPad e MacBook devido à escassez global de chips

Mesmo a experiente fabricante do iPhone está sujeita às intempéries das cadeias de suprimentos

A Apple vende cerca de 200 milhões de iPhones, mais de 20 milhões de MacBooks, 19 milhões de iPads e mais de 70 milhões de pares de AirPods por ano (VCG / Colaborador/Getty Images)

A Apple vende cerca de 200 milhões de iPhones, mais de 20 milhões de MacBooks, 19 milhões de iPads e mais de 70 milhões de pares de AirPods por ano (VCG / Colaborador/Getty Images)

A
André Lopes

Publicado em 8 de abril de 2021, 13h45.

Última atualização em 8 de abril de 2021, 13h53.

O déficit global de semicondutores, causado pela explosão da demanda por eletrônicos e veículos cada vez mais sofisticados, chegou às fábricas da Apple.

A empresa teve de atrasar a produção de alguns MacBooks e iPads, apurou o Nikkei Asia nesta quinta-feira (8), em um sinal de que mesmo a poderosa Apple está sujeita aos ciclos de abastecimento. Especificamente, foi a fabricação de componentes que fazem parte das telas dos dispositivos da empresa de Tim Cook que precisou ser adiada.

Mas não é somente com a Apple, fontes da indústria e especialistas afirmam que os atrasos são um sinal de que a escassez de chips está ficando mais séria e pode impactar empresas de tecnologia menores ainda mais. Deve-se levar em conta que a demanda por PCs permanece forte neste ano, com crescimento previsto de 18%, acima dos 13% do ano passado, de acordo com a agência de pesquisa IDC.

Na indústria automobilística, a primeira a sentir com a falta de materiais, já no início do ano houve um forte descompasso entre a demanda e a recuperação da oferta causado pela pandemia de coronavírus. Ford, Toyota, Nissan e Volkswagen também tiveram congelamentos e atrasos em suas linhas de produção.

Em custos, a escassez de chips prevê eliminar deste setor cerca de US$ 61 bilhões em vendas, ainda que os veículos tenham sido priorizados no recebimento dos componentes, devido à sua importância na economia mundial.