Após IPO, Smart Fit aposta em novo conceito para segmento fitness

A maior rede de academias do país retoma a expansão de unidades segmentadas, como a Race Bootcamp, depois da abertura de capital
 (Divulgação/Divulgação)
(Divulgação/Divulgação)
Marcelo Sakate
Marcelo Sakate

Publicado em 19/08/2021 às 05:04.

Última atualização em 19/08/2021 às 05:33.

Um mês depois de abrir o capital na bolsa, a Smart Fit dá início a seu plano de expansão na vertical de negócios de studios, que apostam no conceito conhecido como microgym. “É uma tendência global. No mercado americano, de 30% a 40% dos praticantes frequentam esses studios. São unidades voltadas para o cliente que não tem muito tempo para treinar, mas quer uma experiência única de nicho, de uma atividade específica”, diz Ana Carolina Corona, head da rede de studios da Smart Fit.

São quatro marcas que integram a estratégia: Race Bootcamp (que combina corrida com funcional), Vidya Studio (hot ioga), Jab House (boxe com funcional) e Tonus Gym (musculação em formato de aula). A Race Bootcamp chegou ao país em 2017, mas a pandemia interrompeu os planos de abertura de unidades.

Desta vez o grupo aposta no modelo de franquias para crescer, em que a mesma unidade oferece duas ou mais atividades para otimizar o espaço e integrar os alunos. Segundo a executiva, os números preliminares são promissores. “Tivemos o melhor mês de julho em muitos anos. O mercado fitness está voltando”, afirma.