Pop
Acompanhe:

Sem BTS, Coreia do Sul deve perder bilhões nos próximos dois anos; veja os números

Grupo coreano terá de prestar serviço militar por dois anos, impactando o turismo, exportação de bens e consumo do país e mais

BTS: sem grupo, Coreia do Sul deve perder bilhões nos próximos dois anos (JUNG YEON-JE/AFP/Getty Images)

BTS: sem grupo, Coreia do Sul deve perder bilhões nos próximos dois anos (JUNG YEON-JE/AFP/Getty Images)

L
Laura Pancini

Publicado em 18 de outubro de 2022, 09h21.

Não é só o "army" que vai sofrer com a pausa do BTS. Além dos fãs da banda, a Coreia do Sul deve perder bilhões nos próximos dois anos enquanto um dos maiores grupos de K-pop ("pop coreano") do mundo presta serviço militar.

Sem os sete membros, o país deve perder bilhões em won. Turnês, músicas, produtos e até o incentivo ao turismo geraram mais de US$ 3,6 bilhões para a economia sul-coreana todos os anos, o equivalente à contribuição de 26 empresas de médio porte, segundo estimativas do Hyundai Research Institute.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Não é a primeira vez que o grupo de sucesso mundial impacta a economia sul-coreana. Em junho, por exemplo, um anúncio de hiato fez com que as ações da empresa responsável pela gestão do grupo, a HYBE, perdesse um quarto de seu valor. Com o anúncio do recrutamento militar nesta segunda, 17, as ações reduziram em 2,5%.

Ao todo, é estimado que o BTS teria contribuído com 41,8 trilhões de won (US$ 29,4 bilhões) para a economia sul-coreana entre 2014 e 2023. As informações são do site Fortune.

Já em relação ao turismo, o instituto estima que o grupo coreano trouxe um em cada 13 turistas em 2017. Foram US$ 1,1 bilhão somente em exportações de bens de consumo (cosméticos e outros produtos com o nome BTS).

Além da Coreia do Sul, a banda de sucesso mundial também enriqueceu. O patrimônio líquido do BTS era de US$ 50 milhões até 2020, segundo a Forbes.

LEIA TAMBÉM: