Padre brasileiro troca palavra e invalida milhares de batismos nos EUA

O padre, que mora atualmente em Phoenix, no estado americano do Arizona, usou uma frase incorreta durante anos; entenda
Bebês: Andrés Arango, que nasceu no Brasil, tornou-se padre em 1995 e mudou-se para os EUA em 2001. (Getty Images/JasonDoiy)
Bebês: Andrés Arango, que nasceu no Brasil, tornou-se padre em 1995 e mudou-se para os EUA em 2001. (Getty Images/JasonDoiy)
Por Da RedaçãoPublicado em 16/02/2022 20:33 | Última atualização em 16/02/2022 20:21Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Milhares de batismos realizados em uma igreja católica no estado americano do Arizona foram invalidados após um padre usar as palavras erradas ao realizar as cerimônias.

O padre Andres Arango renunciou à igreja paroquial de St. Gregory em Phoenix no início deste mês, depois que os líderes da diocese descobriram que ele havia usado erroneamente a frase “nós batizamos você” em vez de “eu batizo você” durante anos.

Quer saber tudo sobre a política internacional? Assine a EXAME e fique por dentro.

Seu erro significa que inúmeros batismos terão que ser realizados novamente. E, além de tudo, alguns fiéis podem inclusive descobrir que seus casamentos foram invalidados por não serem reconhecidos pela Igreja Católica.

“Um batismo inválido invalida quaisquer sacramentos subsequentes, especialmente confirmação, casamento e ordens sagradas”, afirmou a diocese de Phoenix em uma página da internet.

Ao anunciar a renúncia do padre, o bispo de Phoenix, Thomas Olmsted, pediu aos fiéis que “se juntem a mim na oração pelo padre Andrés e por todos aqueles que serão impactados por esta situação infeliz”.

O padre Arango, por sua vez, buscou perdão em sua mensagem aos fiéis. “Me entristece saber que realizei batismos inválidos durante todo o meu ministério como padre, usando regularmente uma frase incorreta”, escreveu ele.

“Lamento profundamente meu erro e como isso afetou inúmeras pessoas em sua paróquia e em outros lugares”, acrescentando que ele continuará sendo padre e “dedicaria minha energia e ministério em tempo integral para ajudar a remediar isso e curar os afetados”.

“O problema de usar 'nós' é que não é a comunidade que batiza uma pessoa, mas sim Cristo, e somente Ele, que preside a todos os sacramentos, então é Cristo Jesus quem batiza”, escreveu Olmsted. em uma mensagem postada no site da Diocese de Phoenix.

“Não creio que o padre Andrés tivesse a intenção de prejudicar os fiéis ou privá-los da graça do batismo e dos sacramentos. Em nome de nossa igreja local, também lamento sinceramente que esse erro tenha resultado na interrupção da vida sacramental de vários fiéis”.

Ele afirmou que a determinação foi feita “após um estudo cuidadoso por funcionários diocesanos” e consulta com líderes católicos em Roma.

Arango, que nasceu no Brasil, tornou-se padre em 1995 e mudou-se para os EUA em 2001, onde trabalhou em uma igreja na Califórnia, depois em outras três na região de Phoenix, mais recentemente em St. Gregory.

O site da diocese de Phoenix inclui um formulário para o registro de um novo batismo, e um porta-voz afirmou que inúmeros fiéis já preencheram. Todos os batismos realizados após 17 de junho do ano passado, quando o erro foi descoberto, são considerados válidos, acrescenta a diocese.

Porém, quem se casou depois de ser batizado por Arango deve ligar urgentemente para a diocese. “Se seu batismo foi invalidado e você recebeu outros sacramentos, pode ser necessário repetir alguns ou todos esses sacramentos depois de ser validamente batizado também”, alerta o site.