Live icon 

ELEIÇÕES 2022:  

Lula e Bolsonaro vão disputar o segundo turno Veja agora.

Após GP da Austrália, Verstappen brinca com "45 corridas" na temporada

Problema no motor da Red Bull retira holandês da prova pela segunda vez na temporada; Leclerc vence e dispara
 (Umit Bektas/Reuters)
(Umit Bektas/Reuters)
A
Agência O Globo

Publicado em 10/04/2022 às 18:06.

Última atualização em 10/04/2022 às 18:06.

Após a vitória na Arábia Saudita, parecia que tudo estava nos eixos com o RB18 de Max Verstappen. A quebra da estreia, no Bahrein, era coisa do passado. Porém, em Melbourne, o motor do atual campeão mundial de Fórmula 1 voltou a dar problema e deixou o holandês na mão quando ele tentava perseguir Charles Leclerc, da Ferrari.

O piloto abandonou na volta 39 com problemas na unidade de potência. A equipe vai investigar na fábrica o que vem acontecendo com o motor. Na primeira corrida, um defeito na alimentação de combustível o retirou da corrida.

Verstappen admitiu que já sabia da possibilidade de não terminar a corrida. Na classificação, o holandês já havia reclamado que o carro não estava 100%.

–É claro que é muito decepcionante não terminar a corrida de hoje, ainda não sei o que aconteceu com o carro, vamos levá-lo de volta à fábrica. Eu já sabia que havia uma possibilidade antes da corrida de não terminarmos, mas tentei não pensar nisso. Não é disso que você precisa quando quer lutar pelo campeonato, a diferença já é muito grande. Claro, Checo (Sérgio Perez) fez bem em terminar em segundo, ele marcou alguns bons pontos. No geral, não parece haver uma solução fácil, então precisamos trabalhar duro como equipe, há muitas coisas para trabalhar. Vamos acordar amanhã e focar nas próximas corridas e fazer o melhor que pudermos. É claro que é uma temporada longa e muita coisa pode acontecer. Acho que nesta fase precisamos de 45 corridas! (risos) – disse.

Com o abandono de Verstappen e a inconstância da Red Bull de uma forma geral no início da temporada, a Ferrari só tem a comemorar. Principalmente, o monegasco Charles Leclerc, que conquistou a vitória após largar na pole position e, de quebra, fez a melhor volta da prova.

Pouco ameaçado na corrida – quando disputou a liderança com Verstappen soube defender a posição –, Leclerc sobrou nas ruas de Melbourne e aumentou a vantagem no campeonato. Agora, ele soma 71 pontos, quase o dobro do inglês George Russel, que conquistou o primeiro pódio pela Mercedes e tem 37.

Apesar de Carlos Sainz ter abandonado a prova logo no início, a Ferrari também domina o Mundial de Construtores à frente da Mercedes com quase 40 pontos de vantagem.

A próxima corrida será o GP de Emilia-Romagna, na Itália, no dia 24 de abril.