Loja de departamento Macy's demitirá 2.500 nos EUA

O corte de pessoal afetará não só os empregados das lojas, mas a postos administrativos da sede em Cincinatti e dos departamentos de marketing

	Macy's: anúncio foi bem recebido por investidores e ações da loja dispararam 4,71% nas operações eletrônicas posteriores ao fechamento dos mercados
 (Chris Hondros/Getty Images)
Macy's: anúncio foi bem recebido por investidores e ações da loja dispararam 4,71% nas operações eletrônicas posteriores ao fechamento dos mercados (Chris Hondros/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 08/01/2014 às 20:30.

Nova York - A cadeia de lojas de departamento Macy's anunciou nesta quarta-feira que demitirá 2.500 empregados e fechará vários de seus estabelecimentos nos Estados Unidos como parte de um plano de redução de custos de US$ 100 milhões anuais.

O corte de pessoal afetará não só os empregados das lojas, mas a postos administrativos da sede em Cincinatti e dos departamentos de marketing, embora a empresa não tenha dado detalhes desta operação de reestruturação empresarial no comunicado emitido hoje.

Mas informou que serão seus estabelecimentos no norte e no meio oeste do país osque tem mais chances de sofrerem essa remodelação, com fusões e realocações que reorganizem suas equipes nestas regiões do país.

"As ações anunciadas hoje reforçam nossa concentração na contínua melhora e nos ajudará a maximizar o impacto do excepcional talento que temos e desfrutamos em todos os níveis de nossa empresa", tranquilizou Terry J. Lundgren, diretor, presidente e CEO da Macy"s.

Realizado depois do sino de Wall Street, o anúncio foi bem recebido pelos investidores e as ações da Macy's dispararam 4,71% nas operações eletrônicas posteriores ao fechamento dos mercados.