Brasil terá o dobro de milionários em 2026, aponta pesquisa

Número de milionários no mundo crescerá 40% durante mesmo período; veja estimativa do Credit Suisse para cada país
Cofrinhos: Brasil terá o dobro de milionários em 2026, aponta pesquisa (GettyImages/Getty Images)
Cofrinhos: Brasil terá o dobro de milionários em 2026, aponta pesquisa (GettyImages/Getty Images)
D
Da redação, com agências

Publicado em 20/09/2022 às 10:03.

Última atualização em 20/09/2022 às 10:11.

O número de milionários em todo o mundo crescerá 40% nos próximos cinco anos, mesmo que as taxas de inflação crescentes e a guerra da Rússia na Ucrânia estejam afundando diferentes classes de ativos e fortunas privadas este ano.

A expectativa é que somente o Brasil dobre o número de milionários até 2026, indo de 266 mil milionários em 2021 para 572 mil. As informações vêm do relatório 'Global Wealth Report 2022', do banco Credit Suisse, divulgado nesta terça-feira.

Enquanto as 500 pessoas mais ricas do mundo perderam US$ 1,4 trilhão em fortuna acumulada na primeira metade do ano, o Credit Suisse vê uma rápida recuperação, especialmente para os mercados em desenvolvimento. “Apesar da inflação e dos reveses da guerra Rússia-Ucrânia, acreditamos que a riqueza global total continuará a crescer”, disse o relatório.

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Número de milionários deve aumentar 40% até 2026

Em 2026, haverá mais de 87,5 milhões de pessoas com pelo menos US$ 1 milhão em riqueza, acima dos 62,5 milhões em 2021, de acordo com o Credit Suisse.

O número crescerá mais rápido nas economias emergentes, com China, Brasil e Índia quase dobrando suas populações milionárias, mostram as previsões.

O Credit Suisse prevê que as fortunas privadas aumentarão 36%, para US$ 169 trilhões, até 2026, com a riqueza por adulto subindo 28% globalmente e ultrapassando os US$ 100.000 em 2024.

O número de indivíduos com patrimônio líquido ultra alto - aqueles com mais de US$ 50 milhões - chegará a 385.000.

Por quê?

Os mercados em desenvolvimento foram duramente atingidos durante a pandemia de Covid-19 e o crescimento da riqueza desacelerou. Mas eles ganharam força no ano passado e o Credit Suisse espera que eles diminuam a distância com o mundo desenvolvido nos próximos cinco anos.

As fortunas subirão 10% ao ano nas economias emergentes, em comparação com um aumento de 4,2% nas nações de alta renda, segundo o levantamento.

Em 2021, as fortunas globais subiram 9,8% para US$ 463,6 trilhões em relação a 2020, registrando um aumento muito maior do que o registrado desde o início do século. O 1% mais rico possuía 46% de todos os bens domésticos, enquanto os 10% mais ricos dos adultos detinham 82% da riqueza global.

LEIA TAMBÉM: Quem é o bilionário que abomina riqueza, anda de carro velho e não tem celular

Quantos milionários podemos ter em cinco anos?

O número de milionários vai subir até 2026, dobrando em países como China, Índia e Brasil. Confira a seguir:

Estados Unidos

  • Em 2021: 24,5 milhões
  • Expectativa em 2026: 27,7 milhões

Japão

  • Em 2021: 3,4 milhões
  • Expectativa em 2026: 4,8 milhões

Reino Unido

  • Em 2021: 2,8 milhões
  • Expectativa em 2026: 4,7 milhões

França

  • Em 2021: 2,8 milhões
  • Expectativa em 2026: 3,9 milhões

Alemanha

  • Em 2021: 2,7 milhões
  • Expectativa em 2026: 3,4 milhões

Canadá

  • Em 2021: 2,3 milhões
  • Expectativa em 2026: 3,4 milhões

Austrália

  • Em 2021: 2,2 milhões
  • Expectativa em 2026: 2,9 milhões

Itália

  • Em 2021: 1,4 milhão
  • Expectativa em 2026: 1,7 milhão

Coreia

  • Em 2021: 1,3 milhão
  • Expectativa em 2026: 2,1 milhões

LEIA TAMBÉM: Indiano Gautam Adani supera Jeff Bezos como 2ª pessoa mais rica do mundo

Países que devem dobrar o número de milionários

China

  • Em 2021: 6,2 milhões
  • Expectativa em 2026: 12,2 milhões

Índia

  • Em 2021: 796 mil milionários
  • Em 2026: 1,6 milhão

Hong Kong

  • Em 2021: 632 mil milionários
  • Em 2026: 1,3 milhão

Brasil

  • Em 2021: 266 mil milionários
  • Em 2026: 572 mil

(Com Agência O Globo)

LEIA TAMBÉM: Adam Neumann, do WeWork, está de volta — e aposta nas criptomoedas