Anvisa amplia lista de chocolates Kinder com risco de contaminação

Agência proibiu a comercialização de todos os produtos Schoko-Bons fabricados na Bélgica; há risco de contaminação por salmonella
 (Reprodução/Reprodução)
(Reprodução/Reprodução)
Por Mariana DesidérioPublicado em 28/04/2022 13:09 | Última atualização em 28/04/2022 13:18Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Anvisa ampliou a lista de chocolates Kinder com venda proibida devido a risco de contaminação por salmonella. Em nova resolução publicada ontem, a agência proíbe a comercialização de todos os produtos de nome Schoko-Bons fabricados na Bélgica.

Quem é o francês que ganhou US$ 82 bilhões em dois anos

A mudança veio depois que a Ferrero do Brasil informou ter identificado a comercialização de lotes desses produtos no país, importados por terceiros. A Ferrero não vende esses chocolates no Brasil. O Schoko-Bons é vendido nos sabores cacau e branco e está disponível em embalagens de 46, 125, 200 e 300 gramas.

Na semana passada a Anvisa já havia determinado o recolhimento de um lote do chocolate Kinder Schoko Bons por risco de contaminação por bactéria.

O que o consumidor deve fazer?

Se tiver adquirido um chocolate Kinder, o consumidor deve verificar no verso do produto se ele foi fabricado na Bélgica.

Em caso positivo, o produto não deve ser consumido, e o consumidor deve entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor da Ferrero (telefone 0800 701 6595 e e-mail sacbrasil@ferrero.com) para que ela providencie o recolhimento.

Contaminação de salmonella no Kinder Ovo? Entenda o caso

Duas semanas antes da Páscoa, a fabricante de chocolates Ferrero iniciou um recall do Kinder Surprise, conhecido no Brasil como Kinder Ovo, no Reino Unido após um surto da bactéria salmonella no país. Na maioria dos casos, crianças foram infectadas.

O primeiro paciente foi identificado no Reino Unido em 7 de janeiro. Em meados de fevereiro, o Reino Unido relatou um conjunto de 18 casos à Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) da União Européia (UE).

Investigações lideradas pela Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA) encontraram uma suposta ligação entre casos relatados de intoxicação por salmonella e o Kinder Ovo. A fábrica foi fechada.

Os itens-alvo do recall foram fabricados em Arlon, na Bélgica, e estão sendo recolhidos em mais de dez países.

Recall de Kinder Ovo e outros produtos

O recall envolve produtos Kinder Surprise, Kinder Mini Eggs, Kinder Surprise Maxi 100g e Kinder Schokobons fabricados em Arlon, Bélgica.

A Ferrero informou que os chocolates foram recolhidos em Austrália, México, Canadá, França, Reino Unido, Argentina, Suíça, Áustria, Alemanha, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Irlanda e Finlândia.

O Brasil não importa produtos da marca Kinder fabricados na Bélgica, segundo a Ferrero do Brasil. Os itens comercializados no país são produzidos na América do Sul.