Negócios

Americanas.com e Submarino negociam fusão

Nova empresa seguirá independente e será listada em bolsa

Centro de distribuição do Submarino

Centro de distribuição do Submarino

DR

Da Redação

Publicado em 24 de maio de 2011 às 17h58.

A Americanas.com e o Submarino, as maiores empresas do comércio eletrônico brasileiro, devem anunciar nos próximos dias a fusão de suas operações. Segundo EXAME apurou junto a altos executivos do varejo brasileiro, as negociações estão na reta final, e o valor da transação pode chegar a 7 bilhões de reais.

A empresa será listada em bolsa e se tornará a maior varejista do Novo Mercado, com faturamento superior a 2 bilhões de reais anuais. Pelas regras de governança atuais, o negócio terá de ser aprovado pelos acionistas do Submarino em assembléia.

Nos últimos dias, as ações da Lojas Americanas, controladora da Americanas.com, e do Submarino vêm apresentando forte oscilação. Os papéis do Submarino acumulavam alta de 10% nos últimos sete dias, e as ações da Lojas Americanas, 5%.

Nesta quarta-feira, os rumores de uma fusão entre as duas companhias já chegavam às mesas de operação das principais corretoras do país. Grandes fornecedores ouvidos por EXAME também davam como certo o negócio. Procurada, a Americanas não quis comentar a transação. O  Submarino negou.


Acompanhe tudo sobre:AmericanasB2WComércioe-commerceEmpresasEmpresas brasileirasFusões e Aquisiçõeslojas-onlineSubmarino (loja)Varejo

Mais de Negócios

Como um adolescente de 17 anos transformou um empréstimo de US$ 1 mil em uma franquia bilionária

Um acordo de R$ 110 milhões em Bauru: sócios da Ikatec compram participação em empresa de tecnologia

Por que uma rede de ursinho de pelúcia decidiu investir R$ 100 milhões num hotel temático em Gramado

Di Santinni compra marca gaúcha de calçados por R$ 36 milhões

Mais na Exame