UE propõe ajuda adicional de até 9 bilhões de euros à Ucrânia

O montante, que precisa ser aprovado pelos países que integram a UE, virá após um auxílio anterior de 1,2 bilhão de euros
 (Leon Klein/Anadolu Agency/Getty Images)
(Leon Klein/Anadolu Agency/Getty Images)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 18/05/2022 11:04 | Última atualização em 18/05/2022 11:04Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia (UE), propôs nesta quarta-feira (18) conceder uma ajuda adicional de até 9 bilhões de euros para sustentar as finanças da Ucrânia em meio à guerra com a Rússia.

O montante, que precisa ser aprovado pelos países que integram a UE, virá após um auxílio anterior de 1,2 bilhão de euros, num momento em que a UE e aliados ocidentais tentam ajudar o presidente Volodymyr Zelensky a pagar dívidas e a continuar oferecendo serviços básicos aos ucranianos durante o conflito com os russos.

Embargo da UE levaria petróleo russo ao menor patamar em 18 anos

ONU fala em 'catástrofe' após indicadores climáticos baterem recordes

A ajuda da UE virá por meio de um pacote de assistência macrofinanceira, que normalmente é um empréstimo de longo prazo a juros baixos.

A presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, disse que a UE também vai começar a desenvolver um plano para a reconstrução da Ucrânia no longo prazo, que poderá custar ao menos US$ 500 bilhões, segundo cálculos de instituições internacionais.

Segundo Von der Leyen, a UE irá estabelecer uma plataforma de reconstrução em conjunto com o governo ucraniano para começar a traçar os planos.

VEJA TAMBÉM: 

Rússia anuncia expulsão de dezenas de diplomatas europeus

Finlândia deseja adesão 'sem demora' à Otan e anunciará decisão no domingo

Ucrânia suspende parte de operações de gasoduto e preço explode

Putin prepara guerra longa na Ucrânia, diz chefe de inteligência dos EUA

Câmara dos EUA aprova ajuda de US$ 40 bilhões para a Ucrânia