• AALR3 R$ 20,13 -0.20
  • AAPL34 R$ 68,52 1.72
  • ABCB4 R$ 16,65 0.79
  • ABEV3 R$ 14,21 1.21
  • AERI3 R$ 3,75 5.04
  • AESB3 R$ 10,92 0.74
  • AGRO3 R$ 31,36 0.58
  • ALPA4 R$ 22,15 4.04
  • ALSO3 R$ 18,85 -0.79
  • ALUP11 R$ 26,51 -2.07
  • AMAR3 R$ 2,58 1.57
  • AMBP3 R$ 32,48 4.47
  • AMER3 R$ 21,50 -1.78
  • AMZO34 R$ 3,43 5.09
  • ANIM3 R$ 5,66 3.47
  • ARZZ3 R$ 81,38 2.42
  • ASAI3 R$ 16,30 3.69
  • AZUL4 R$ 20,95 4.38
  • B3SA3 R$ 12,43 4.37
  • BBAS3 R$ 37,45 -0.32
  • AALR3 R$ 20,13 -0.20
  • AAPL34 R$ 68,52 1.72
  • ABCB4 R$ 16,65 0.79
  • ABEV3 R$ 14,21 1.21
  • AERI3 R$ 3,75 5.04
  • AESB3 R$ 10,92 0.74
  • AGRO3 R$ 31,36 0.58
  • ALPA4 R$ 22,15 4.04
  • ALSO3 R$ 18,85 -0.79
  • ALUP11 R$ 26,51 -2.07
  • AMAR3 R$ 2,58 1.57
  • AMBP3 R$ 32,48 4.47
  • AMER3 R$ 21,50 -1.78
  • AMZO34 R$ 3,43 5.09
  • ANIM3 R$ 5,66 3.47
  • ARZZ3 R$ 81,38 2.42
  • ASAI3 R$ 16,30 3.69
  • AZUL4 R$ 20,95 4.38
  • B3SA3 R$ 12,43 4.37
  • BBAS3 R$ 37,45 -0.32
Abra sua conta no BTG

Rússia acusa EUA e UE de planejarem 'provocações' na Ucrânia

Líderes das diplomacias de Estados Unidos e União Europeia tentam criar uma frente unida em meio às preocupações de que a Rússia planeja invadir a Ucrânia
 (Bloomberg/Bloomberg)
(Bloomberg/Bloomberg)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 20/01/2022 12:06 | Última atualização em 20/01/2022 12:06Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Rússia acusou o Ocidente de planejar "provocações" na Ucrânia, apesar das suspeitas de que Moscou esteja preparando uma invasão ao país vizinho. Porta-voz do Ministério de Relações Exteriores russo, Maria Zakharova disse nesta quinta-feira (20) que alegações ucranianas e de países ocidentais sobre um iminente ataque russo à Ucrânia são um "pretexto para lançar provocações próprias em larga escala, incluindo de caráter militar".

"Elas podem ter consequências extremamente trágicas para a segurança regional e global", afirmou Zakharova, citando uma recente entrega de armas à Ucrânia por aviões de transporte militar britânicos.

Já o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que uma ameaça dos EUA de possivelmente cortar a Rússia do sistema bancário global pode encorajar forças ucranianas a tentarem retomar o controle da Bacia do Donets, no leste da Ucrânia. Atualmente, a região está sob domínio de separatistas apoiados pela Rússia. 

Frente unida

Os líderes das diplomacias de Estados Unidos e União Europeia (UE) tentaram projetar uma frente unida, nesta quinta-feira, 20, em meio às preocupações de que a Rússia planeja invadir a Ucrânia. Os russos reuniram cerca de 100 mil soldados perto do território vizinho. Na quarta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que acredita que Moscou prepara uma invasão e alertou que o seu homólogo russo, Vladimir Putin, pagaria "um preço caro" pelas vidas perdidas.

Nesse contexto, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, conversou nesta quinta com diplomatas da Alemanha, França e Reino Unido - a chamada reunião do Quad. Um dia antes, ele se encontrou com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em Kiev para discutir a ameaça.

O chefe da diplomacia americana deve fazer um discurso sobre a crise ainda nesta quinta-feira, na capital alemã, antes de seguir para Genebra, na Suíça, onde se encontrará com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, na sexta-feira.

Em seu discurso na Academia de Ciências de Berlim-Brandemburgo, Blinken irá abordar a posição americana sobre a Ucrânia, o contexto histórico mais amplo da crise atual e a necessidade de os aliados apresentarem uma frente unificada para enfrentar a agressão da Rússia e as violações das normas internacionais , disseram autoridades americanas.

Blinken também deve se dirigir ao povo russo para delinear os custos que seu país pagará caso avance com uma invasão, afirmaram as fontes.