A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Primeiro McDonald's de Moscou reabre após 90 dias

Filial foi fechada no fim de agosto, parte de uma série de interdições por todo o país

Moscou - O primeiro restaurante McDonald's de Moscou reabriu nesta quarta-feira depois de ficar fechado por quase três meses por causa de violações de saúde e segurança, que coincidiram com o momento no qual as relações entre a Rússia e os Estados Unidos se degradaram a níveis pós-soviéticos em função da crise na Ucrânia.

A filial do McDonald's, que abriu em 1990, foi fechada no fim de agosto, parte de uma série de interdições por todo o país vistas por muitos como uma retaliação pelas sanções ocidentais a Moscou por seu papel no conflito ucraniano.

Muitos restaurantes reabriram desde então, mas segundo a empresa ainda há 200 inspeções em andamento e quatro unidades fora de Moscou continuam com as portas fechadas.

A Rospotrebnadzor, agência de segurança alimentar do país, disse que as interdições, que aconteceram depois de inspeções inesperadas, não têm relação com o impasse da Rússia com o Ocidente.

A porta-voz das operações do McDonald's no país, Svetlana Polyakova, afirmou que a empresa cumpriu com as exigências da Rospotrebnadzor.

“O McDonald's continua a funcionar normalmente”, declarou.

A rede tem 461 restaurantes espalhados pelo vasto território russo. Neste ano, 45 novos restaurantes foram inaugurados e mais 25 devem abrir até o fim do ano. A taxa de crescimento não sofrerá alterações no ano que vem, segundo Polyakova.

Quando o McDonald's recém-reaberto foi inaugurado na Praça Pushkin, no centro de Moscou, se tornou um símbolo do capitalismo norte-americano florescente durante a queda da União Soviética.

Desde então, longas filas são comuns e algumas pessoas até fizeram festas de casamento no local.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também