Netanyahu tenta tranquilizar México após tuíte apoiando muro

Netanyahu causou indignação no México ao se mostrar a favor do projeto de Trump de construir um muro na fronteira

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu tentava nesta terça-feira tranquilizar o México, sugerindo que a crise provocada por defender a ideia de Donald Trump de construir um muro na fronteira não passava de um “mal-entendido”.

Netanyahu causou indignação no México ao se mostrar a favor no sábado do projeto de Trump de construir um muro na fronteira mexicana.

“O presidente Trump tem razão. Construí um muro ao longo da fronteira sul de Israel (com o Egito). Isso reduziu a imigração ilegal. Grande sucesso. Ideia formidável”, tuitou Netanyahu.

No domingo, o ministério mexicano das Relações Exteriores expressou sua “rejeição a essa declaração”, e acrescentou que esperava “um esclarecimento, uma retificação”. “Acho que uma desculpa seria algo apropriado neste caso”, disse.

Nesta terça-feira, o premiê israelense declarou que Israel “continuará mantendo boas relações” com o México, segundo um comunicado.

“Estou persuadido que nossas relações são mais fortes que todo desacordo temporário ou mal-entendido”, acrescentou, ressaltando que tinha uma relação “muito cordial” com o presidente mexicano Enrique Peña Nieto.

Netanyahu também tentou explicar o significado de seu tuíte, afirmando que queria “ressaltar o sucesso do muro de segurança (com o Egito). Mas eu não fiz comentários sobre as relações entre os Estados Unidos e o México”, disse, sem pedir desculpas.

O presidente israelense, Reuven Rivlin, falará nesta terça-feira com Peña Nieto, disse uma fonte do seu entorno.

O presidente mexicano cancelou a reunião que teria nesta terça-feira com Donald Trump em Washington em razão da construção do muro.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.