Com policiamento reforçado, EUA festejam Independência

Norte-americanos de todo o país participaram na quinta-feira de desfiles, piqueniques e espetáculos pirotécnicos para celebrar o Dia da Independência

Nova York - Norte-americanos de todo o país participaram na quinta-feira de desfiles, piqueniques e espetáculos pirotécnicos para celebrar o Dia da Independência, sob um inédito de esquema de policiamento depois do atentado que matou três pessoas em abril na Maratona de Boston.

Espectadores com bandeiras dos EUA e trajes nas cores nacionais participaram de eventos em Boston, Nova York, Washington, Atlanta e outras cidades sob atenta observação de policiais armados munidos de detectores manuais de substâncias químicas, detectores de radiação e câmeras.

Uma fonte de segurança nacional disse na quarta-feira que as agências de inteligência dos EUA não estavam cientes de qualquer ameaça de militantes programada para o 4 de Julho.

Num dia típico de verão, muitos turistas foram de balsa à Estátua da Liberdade, em Nova York, reaberta nesta data depois de ficar fechada desde outubro, quando da passagem da supertempestade Sandy.

"Estou deslumbrada", disse a australiana Mel Burns, ao olhar pela primeira vez para a tocha da estátua, a mais de cem metros de altura.

"É bem maior do que eu imaginava." Numa cerimônia de reinauguração perto do pedestal, David Luchsinger, superintendente do monumento, evocou a história recente da estátua, inclusive o fechamento da coroa a visitantes depois dos atentados de 11 de setembro de 2001, até 2009. O interior então passou um ano em reformas, a partir de outubro de 2011, e reabriu um dia antes da chegada da tempestade Sandy.

"Não sei vocês, mas eu estou ficando um pouco enjoado e cansado de abrir, fechar e reabrir a Estátua da Liberdade", disse ele, causando risos na plateia.

"Então desta vez vamos mantê-la aberta." Também em Nova York, outros preferiram ir para a Coney Island, no Brooklyn, assistir ao tradicional Famoso Concurso de Consumo de Cachorros-Quentes do Nathan. Joey "Jaws" Chestnut faturou o hexacampeonato comendo 69 sanduíches em 10 minutos.

Num tom mais sério, alguns aproveitaram a data nacional para exigir respeito aos seus princípios fundadores - que muitos acham que foram violados com a recente revelação de que o governo monitorava secretamente as comunicações telefônicas e digitais de milhões de pessoas.


Em Birmingham, no Alabama, cerca de 50 manifestantes desafiaram a chuva intermitente para um protesto chamado "Restaure a Quarta", uma alusão à quarta emenda constitucional, que garante proteções contra buscas e apreensões não-razoáveis.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.