Austrália confirma que Prisioneiro X trabalhava para Israel

Ben Zygier, que tinha dupla cidadania australiana e israelense e que passou a ser conhecido como "Prisioneiro X", morreu em 2010 em uma cela supostamente a prova de suicídios

Sydney - A Austrália admitiu pela primeira vez nesta quarta-feira que o homem encontrado enforcado em uma prisão de Tel Aviv trabalhava para o governo de Israel, mas não confirmou se ele era um espião do Mossad.

Ben Zygier, que tinha dupla cidadania australiana e israelense e que passou a ser conhecido como "Prisioneiro X", morreu em 2010 em uma cela supostamente a prova de suicídios.

O fato foi inicialmente escondido por Israel, o que provocou acusações da imprensa australiana de que Zygier seria na realidade um espião dos serviços de inteligência israelenses.

De acordo com um comunicado do chanceler australiano Bob Carr, este é um caso complicado.

"Zygier morou em outro país durante 10 anos, adquiriu a nacionalidade deste país e trabalhou para seu governo", destacou Carr.

"E se acreditarmos em algumas reportagens, trabalhou para um de seus serviços de inteligência. Isto não é algo que possamos desmentir ou confirmar. Tirem suas próprias conclusões", completou.


Em junho de 2010, o site israelense Ynet informou que um "Prisioneiro X" estava detido em sigilo em uma ala da prisão de Ayalon, em Ramleh, perto de Tel Aviv.

O site informou que ninguém foi informado sobre as acusações contra o indivíduo, que não tinha direito a visitas ou a qualquer contato com outros prisioneiros.

Segundo o canal australiano ABC, o indivíduo era Ben Zygier, que tinha 34 anos. Ele conseguiu se enforcar em uma cela, apesar dos sofisticados sistemas de vigilância, em dezembro de 2010.

O "Prisioneiro X" teria desembarcado em Israel com o nome de Ben Alon. Ben Zygier teria morado por 10 anos em Israel antes da detenção. Casado e pai de dois filhos, ele foi recrutado como agente pelo Mossad, o serviço israelense de inteligência externa, segundo a ABC.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.