Alemanha planeja ajustar o sistema tributário para a inflação

A inflação alemã saltou para o nível mais elevado já registrado para um mês de março, principalmente por causa da guerra na Ucrânia
 (Reuters/Reinhard Krause)
(Reuters/Reinhard Krause)
Por Carlo CautiPublicado em 04/04/2022 10:51 | Última atualização em 04/04/2022 12:33Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Alemanha planeja ajustar seu código tributário para fazer frente à elevada inflação projetada para os próximos meses, e que deveria continuar também em 2023.

Saiba como declarar seu imposto de renda sem erros: assista a live com a Alice Porto, a Contadora da bolsa, e tire todas as suas dúvidas! 

Para que os aumentos salariais projetados para compensar a inflação mais alta não coloquem automaticamente os contribuintes em uma faixa de impostos mais alta, o ministro das Finanças, Christian Lindner, já estaria estudando uma mudança nas alíquotas do imposto de renda.

“Vamos adaptar o sistema tributário” para dar conta da alta taxa de aumento de preços ao consumidor, disse Lindner em uma entrevista ao popular jornal Bild am Sonntag, publicada no domingo.

A Alemanha tem basicamente quatro alíquotas de imposto de renda:

  • Quem ganha menos de 9.984 euros por ano a alíquota é 0%;
  • Quem ganha entre 9.985 e 58.596 euros a alíquota vai de 14% até 42%;
  • Quem ganha entre 58.597 e 277.825 euros 42%;
  • Quem ganha mais de 277.826 euros 45%;

Inflação na Alemanha começa a preocupar

A inflação alemã saltou para o nível mais elevado já registrado para um mês de março, principalmente por causa da guerra na Ucrânia.

A disparada dos preços da energia está também elevando o ritmo da alta dos preços na principal economia europeia.

O governo alemão já deu os primeiros passos em direção de um plano de emergência para lidar com o fornecimento limitado de energia, já que crescem as preocupações de que a Rússia possa interromper as entregas de gás natural.

Mas os gargalos da cadeia de suprimentos provocados pelos fechamentos impostos durante a fase mais aguda da pandemia do novo coronavírus (covid-19) também estão piorando a situação.

Para ajudar consumidores e empresas a enfrentar custos mais altos, o governo anunciou no final do mês passado um pacote de apoio no valor de cerca de 17 bilhões de euros (cerca de R$ 100 bilhões), incluindo um corte temporário nos preços dos combustíveis, ajuda às famílias e subsídios ao transporte público.

Problema da dependência do combustível russo

Lindner também salientou na entrevista que se opõe a interromper as importações de gás e petróleo da Rússia porque isso teria consequências econômicas “dramáticas” para a Alemanha.

O ministro alemão disse que o governo deve discutir “todas as opções” para reduzir a dependência de combustíveis fósseis russos, incluindo manter usinas nucleares funcionando por mais tempo e explorar depósitos de petróleo e gás no Mar do Norte.