Visa lança campanha para aumentar uso de cartões

Comerciais vão ao ar a partir de hoje e dão seguimento à ação "Boleros", que começou em 2010

São Paulo – A Visa lança hoje uma ação de marketing nacional para tentar aumentar os procedimentos de pagamento com seus cartões de débito e crédito. Trata-se da segunda fase da campanha de conversão "Boleros", que começou em 2010, já com tema de Copa do Mundo e seguiu no ar durante ano de 2011 inteiro.

"Quando lançamos a primeira campanha, tivemos um resultado fantástico. Chegamos a ter médias de 80% de visibilidade, diz Luis Cassio de Oliveira, diretor executivo de Marketing da Visa do Brasil.

"Tivemos um avanço muito grande, especialmente para o pagamento as despesas do dia-a-dia (compras de supermercado, postos de gasolina, restaurantes)."

Na época, a empresa criou um trio de bolero que passava a imagem de que usar dinheiro ou cheque em pagamentos era algo fora de moda, antiquada.

Agora, a ideia da Amigos, como foi nomeada a nova ação, é impactar os espectadores de uma forma mais abrangente, falando de forma genérica sobre os produtos Visa.

Os novos filmes mostram pessoas fazendo compras com dinheiro em espécie de itens inusitados, como uma coroa de flores para a namorada, um ferro de passar para a esposa no aniversário de casamento ou uma tinta acaju para os cabelos.

O vendedor do estabelecimento, então, dá uma dica ao consumidor, surpreendentemente não sobre os produtos de gosto duvidoso que estão sendo adquiridos, mas sim sobre a forma de pagamento. A campanha também terá uma versão para meios impressos.

De acordo com um estudo encomendado pela Visa e realizado pela Moody’s Economy.com, a migração para pagamentos eletrônicos entre 2003 e 2008 contribuiu com US$ 1,1 trilhão para a economia global naquele período e representou uma média de 0,5% de aumento no PIB mundial, no Brasil esse número chegou a US$ 65 bilhões.

Assista a um dos filmes

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.