Uma casa para ex-BBBs: startup Housi reúne Lucas e Bil em apartamento

A empresa de aluguel de imóveis ofereceu aos ex-brothers um apartamento temporário em São Paulo após saírem do reality show da Globo

O reality show Big Brother Brasil é uma joia da publicidade brasileira com sua audiência astronômica e engajamento do público nas redes sociais. Marcas como Avon e Americanas, que compraram cotas de participação no programa, precisaram desembolsar 78 milhões de reais.

Mas o mais curioso do BBB é que mesmo as empresas que não patrocinam diretamente o reality podem se beneficiar dele. Esse foi o caso da startup Housi, criada pela construtora Vitacon para ser seu braço de aluguel digital. Percebendo o tamanho da comoção do público diante dos abusos sofridos pelo ator Lucas Penteado, que deixou o programa no último dia 7 de fevereiro, a empresa decidiu oferecer a ele um apartamento temporário em São Paulo.

“A Housi é super pluralista e contra preconceitos, então tinha mexido muito com a gente ver a forma com que ele foi tratado. Quando ele saiu e vimos que o público estava organizando uma vaquinha para ajudá-lo, surgiu a ideia dele vir morar com a gente até se organizar”, diz Alexandre Frankel, fundador e presidente da Housi.

O que começou como uma ação pontual ganhou escala quando o modelo e educador físico Arcrebiano Araújo, mais conhecido pelo apelido Bil, foi eliminado na terça-feira, dia 9, em um paredão disputado contra dois queridinhos do público, Gilberto e Juliette. A Housi imediatamente o convidou para se hospedar em um de seus apartamentos, no mesmo prédio em que Lucas está.

"Sem querer, acabamos criando a segunda casa mais vigiada do Brasil", brinca Frankel. Os ex-participantes, que convivem no prédio, gravam lives juntos comentando a edição do BBB e compartilhando seu dia a dia com os fãs.

A ação de marketing da Housi, ainda que muito menor que a dos patrocinadores oficiais do programa, dá visibilidade para a marca. A última publicação de Lucas sobre a empresa no Instagram teve mais de 990.000 curtidas e 8.000 comentários. O ator e o modelo, somados, acumulam mais de 14,5 milhões de seguidores na rede social.

Agora, a Housi planeja abrigar, pelo menos até o fim dessa edição do programa, todos os ex-participantes que "compartilham dos mesmos valores da empresa".

A startup está acostumada com lidar com famosos. Por oferecer aluguel de apartamentos mobiliados por períodos curtos, atores e modelos já buscavam seus serviços antes. A empresa atua em 40 cidades e já contabilizou mais de 9.000 locações e 20.000 usuários desde que foi criada, em 2019.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.