Só Cuba e Coreia do Norte não vendem Coca-Cola

Países não vendem o produto por conta dos embargos comerciais dos Estados Unidos

Rio de Janeiro - Depois de 60 anos, a Coca-Cola voltará a ser comercializada em Myanmar, país localizado no sul do continente asiático. Atualmente, a marca não está presente apenas em dois países do mundo: Cuba e Coreia do Norte, por conta dos embargos comerciais dos Estados Unidos.

De acordo com a rede BBC, Myanmar fez parte dos países cujas relações comerciais com os Estados Unidos estavam cortadas entre os anos de 1962 e 2011, em função da ditadura militar birmanesa. A distribuição do refrigerante do país já foi iniciada e a produção local deve começar em breve.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.