Petlove passa a vender produtos de petshops e de veterinários locais

Iniciativa em parceria com a Vet Smart funciona de forma parecida com marketplace e foi lançada antecipadamente por causa da covid-19
 (Thinkstock)
(Thinkstock)
M
Marina Filippe

Publicado em 01/04/2020 às 11:42.

Última atualização em 01/04/2020 às 15:25.

O petshop online Petlove e a plataforma de auxílio do médico veterinário Vet Smart se uniram num projeto para médicos veterinários e petshops pequenos venderem produtos por meio do Petlove.

Para isso, basta criar um site de venda integrado com o da marca, inserir o próprio logotipo e o nome do estabelecimento e começar a vender. A logística de entrega dos produtos fica sob responsabilidade da Petlove.

"O projeto era meta das empresas desde o final do ano passado, mas estava em fase de teste, sem previsão de lançamento. Por causa da situação de isolamento social com a covid-19 e da diminuição da circulação de pessoas nas ruas, ele foi antecipado para servir de nova fonte de renda desses empreendedores", diz Marcio Waldman, médico veterinário e fundador da Petlove.

Até o momento são 200 lojas inscritas de 19 estados brasileiros. A intenção da Petlove é alcançar 3.000 estabelecimentos até o fim de maio.

Não há custo para criar a plataforma, mas as vendas são comissionadas.

O projeto não tem prazo de funcionamento e continuará ativo após o fim do isolamento social para alavancar a venda de estabelecimentos menores.

As empresas estudam, ainda, formas de ajudar os estabelecimentos locais a vender o atual estoque parado de produtos, já que muitos tiveram de fechar as portas.