McDonald's pede que pessoas comprem lanches em vez de ir a museus

Anúncio no Canadá não agradou muito os amantes de museus

O McDonald's Canadá foi obrigado a se retratar por conta de um anúncio veiculado nas rádios de todo o país nos últimos dias.

A propaganda, considerada por parte do público como controversa, diz em tom jocoso que qualquer pessoa pode gastar US$ 5 em sanduíche, batatas e refrigerante em vez de ir até um museu ver dinossauros e coisas do tipo.

O CEO do Prince George's Exploration Place, um museu de ciência com modelos de dinossauro e exposições interativas, na Columbia Britânica, expôs seu descontentamento com a rede de fast food em entrevista para a CBC. Outras entidades também fizeram reclamações encaminhadas para a Associação dos Museus da província canadense.

O buzz negativo forçou um posicionamento oficial da marca. “Agradecemos que os museus sejam lugares confiáveis, respeitados e informativos sobre a cultura canadense e pedimos desculpas por qualquer ofensa”, disse Adam Grachnik, um porta-voz local do McDonald's.

A Associação dos Museus do Canadá disse em um comunicado que, além de solicitar que o empresa remova o anúncio em todo o território nacional, também pediu que a rede considere uma maneira de trabalhar positivamente em conjunto com os museus no futuro.

Com informações da Fox News.

Conteúdo publicado originalmente no site AdNews.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também