Marketing

Fábio Jr. estrela comercial da Netflix para divulgar nova série

Santa Clarita Diet ganha comercial estrelado por Fábio Jr.

Comercial da Netflix: Fábio Jr. canta em novo comercial para a série Santa Clarita Diet

Comercial da Netflix: Fábio Jr. canta em novo comercial para a série Santa Clarita Diet

Guilherme Dearo

Guilherme Dearo

Publicado em 15 de fevereiro de 2017 às 15h06.

Última atualização em 15 de fevereiro de 2017 às 15h34.

São Paulo - Se você sofre de hemofobia (medo de sangue), é melhor não ver o novo comercial da Netflix.

Para divulgar a sua nova série original no Brasil, Santa Clarita Diet (estrelada por Drew Barrymore), a marca trouxe um ícone da música brasileira: Fábio Jr.

A série, de comédia, traz um tanto de canibalismo e zumbis. O comercial, claro, entra nessa onda.

O cantor avisa: vai contar uma história de amor "visceral", dessas que "arrancam pedaços" (quase spoilers da série).

Tudo está bem romântico e alvo, enquanto Fábio Jr. canta "Alma Gêmea".

Até que sangue, muito sangue, começa a aparecer.

https://www.youtube.com/watch?v=Szs9QZV7RwY

Não é a primeira vez que a Netflix usa um artista brasileiro para divulgar alguma série.

Para "Orange Is The New Black", já deram as caras Valesca, Palmirinha e Inês Brasil.

Ontem (14), a marca já tinha divulgado um teaser, onde alguém tocava um piano cheio de sangue.

O comercial faz lembrar algumas boas referências:

1. Uma cena do clássico de terror "Carrie" (1976):

Cena do filme "Carrie"

Cena do filme "Carrie" (Reprodução)

2. Um clipe da banda "The Strokes":

yt thumbnail

3. Christian Bale, em uma cena do filme "American Psycho":

Cena do filme "American Psycho"

Cena do filme "American Psycho" (Reprodução)

4. E, claro, Hannibal Lecter:

yt thumbnail
Acompanhe tudo sobre:ArtistasComerciaisFilmesNetflixSéries americanas

Mais de Marketing

TNT lança proposta de R$ 10 bilhões para assegurar transmissão da NBA

Vale investe em campanha para se aproximar do consumidor final; diretor explica estratégia

Estrelas pagam R$ 66 mil por curso de negócios na Harvard

Google decide manter cookies; entenda o que isso significa para os anunciantes

Mais na Exame