Eu, Robô: product placement sem cerimônia

A ficção científica Eu, Robô (2004), de Alex Proyas, reserva seus dois minutos iniciais para product placement, além de outras cenas espalhadas no decorrer da trama. Já de cara, pode-se ver que o protagonista (Will Smith) é adepto da All Star Converse e tem um aparelho de som da JVC. A técnica chegou a ser […]
 (.)
(.)
C
Cris Simon

Publicado em 27/08/2010 às 19:20.

Última atualização em 18/10/2016 às 12:00.

A ficção científica Eu, Robô (2004), de Alex Proyas, reserva seus dois minutos iniciais para product placement, além de outras cenas espalhadas no decorrer da trama. Já de cara, pode-se ver que o protagonista (Will Smith) é adepto da All Star Converse e tem um aparelho de som da JVC. A técnica chegou a ser bastante criticada pelo público depois que as marcas ganharam mais closes do que o próprio ator.

O filme teve ainda um carro conceito criado especialmente para o filme: um Audi RSQ de ares futuristas, totalmente adaptado para o ano em que o filme se passa: 2035.

Sem cerimônia nenhuma, o roteiro ainda traz mais menções às marcas claramente inseridas nos diálogos dos personagens.

Leia mais notícias sobre marketing