Botafogo rescinde contrato de patrocínio da TelexFree

Em nota, o clube afirma que a rescisão acontece "com base nas cláusulas contratuais pertinentes"

Rio - Quatro meses depois de receber duras críticas por aceitar como patrocinadora uma empresa com diversos problemas com a justiça brasileira, o Botafogo anunciou, nesta segunda-feira, o rompimento unilateral do contrato de patrocínio com a TelexFREE Internacional.

Em nota, o clube afirma que a rescisão acontece "com base nas cláusulas contratuais pertinentes".

Em crise financeira, o Botafogo não explicou os motivos que levaram à rescisão, apenas que "a empresa já foi notificada pelo clube e não mais estampará sua marca nos espaços publicitários previamente acordados".

No fim do mês passado, o Ministério da Justiça multou a empresa Ympactus Comercial Ltda., conhecida como TelexFREE, em R$ 5,6 milhões por operar "esquema financeiro piramidal".

A punição foi aplicada pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão da Secretaria Nacional do Consumidor.

O processo de investigação contra a empresa foi aberto em junho do ano passado motivado por denúncias de vários órgãos estaduais do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, principalmente Procon e Ministério Público do Acre.

Segundo o DPDC, a empresa estaria ofendendo princípios básicos do Código de Defesa do Consumidor, como o dever de transparência e a boa-fé nas relações de consumo, além de veiculação de publicidade enganosa e abusiva.

Quando anunciou o patrocínio, o Botafogo justificou que o acordo era com a TelexFREE norte-americana, que funcionava normalmente, não com a brasileira.

Há um mês, porém, o principal órgão regulador do mercado de títulos no estado norte-americano de Massachusetts acusou a TelexFREE de promover um esquema de pirâmide que movimenta US$ 1 bilhão junto a públicos que incluem brasileiros residentes nos Estados Unidos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.