Anúncio da L'Oréal com Rachel Weisz é proibido no Reino Unido

Segundo órgão regulador, o rosto da atriz aparece 'exageradamente retocado', o que poderia sugerir de maneira enganosa que se tratava dos efeitos do creme antirrugas

Londres - O anúncio de um creme antirrugas da L'Oréal teve sua circulação proibida no Reino Unido por apresentar o rosto de sua protagonista, a atriz Rachel Weisz, 'exageradamente retocado', o que poderia sugerir de maneira enganosa que se tratava dos efeitos do produto.

Na propaganda, a atriz, de 41 anos, aparecia com uma pele extremamente suave, provavelmente retocada digitalmente no Photoshop, informou nesta quarta-feira o jornal britânico 'The Guardian'.

O organismo regulador da publicidade no Reino Unido (ASA, na sigla em inglês) decidiu proibir esse anúncio antes que ele fosse publicado nas revistas britânicas.

Segundo a ASA, as mudanças feitas na fotografia da atriz 'exageravam enganosamente' o efeito do produto, o creme antienvelhecimento Revitalift Repair 10 da empresa francesa.

A atriz britânica, casada recentemente com o ator Daniel Craig, já se mostrou em várias ocasiões contrária aos retoques digitais exagerados e ao uso do bótox pelas estrelas.

A L'Oréal, por sua vez, reconheceu que a fotografia tinha sido retocada, mas defendeu as modificações aplicadas porque 'o anúncio tentava representar Rachel Weisz da maneira mais favorecida possível, sendo que os esforços foram dirigidos em conseguir o máximo de retoque (digital) possível'.

No entanto, a decisão da ASA foi bem recebida pela deputada liberal democrata Jo Swinson, que apoia uma campanha contra o uso de imagens de beleza não realistas na publicidade.

'A proibição deste anúncio, assim como a postura da ASA contra a publicidade com fotografias muito retocadas, deveriam ser uma chamada de atenção', afirmou a deputada.

Essa não foi a primeira vez que a ASA proibiu um anúncio da L' Oréal. Em 2011, o órgão regulador vetou as campanhas publicitárias com a atriz Julia Roberts e com a modelo Christy Turlington, as quais também estavam retocadas com Photoshop e foram consideradas como 'propagandas enganosas'.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.