Acompanhe:

Serasa negocia dívidas de 45 empresas com parcelamento sem juros

Mais de 48 milhões de dívidas estão incluídas em campanha que valerá durante o mês de agosto

Modo escuro

 (Seb Oliver/Getty Images)

(Seb Oliver/Getty Images)

R
Redação

Publicado em 4 de agosto de 2022, 17h19.

Durante o mês de agosto, a Serasa oferecerá parcelamento de dívidas sem juros. No período, serão disponibilizadas mais de 48 milhões de débitos para renegociação em até 36 vezes sem juros. Os tradicionais descontos de até 90%, sempre oferecidos pela plataforma, também estão mantidos.

A Serasa reforça que as ofertas disponíveis na ação não aplicam juros sobre o acordo de parcelamento, mas podem conter juros relativos ao atraso de pagamento.

Conquiste um dos maiores salários no Brasil e alavanque sua carreira com um dos MBAs Executivos da EXAME Academy

A solução buscada pelas empresas tem como objetivo fazer com que os brasileiros endividados possam recuperar o poder de compra sem impactar a renda mensal, contendo a alta da inadimplência.

Isso porque quando um inadimplente renegocia o débito, a dívida sai do seu nome logo após pagar a primeira parcela, o que o auxilia a retomar crédito.

Quais empresas participam da renegociação de dívidas da Serasa?

· Claro
· Ativos
· Atlântico
· Banco BMG
· Banco Digio
· Banco Digio
· Banco Inter
· Banco Losango
· Banco Neon
· Boticário
· Bradescard
· Bradesco
· Bradesco Financiamentos
· BTG +
· Carrefour
· Crediativos
· Credsystem
· Digio
· DmCard
· Eudora
· FortBrasil
· Grupo Tracker
· Havan
· Hoepers
· Intacto
· Ipanema
· Itapeva
· Itau
· MGW Ativos
· Money Plus
· Multi Crédito
· Nalin
· Net
· Nextel
· Recovery
· Renner
· Riachuelo
· Santander
· Sascar
· Sicoob
· Sorocred
· Uze
· Via Varejo
· VoxCred
· Zema

Como renegociar as dívidas na Serasa?

Disponível nos canais digitais da Serasa, as dívidas também pode ser negociada presencialmente nas mais de 6 mil agências dos Correios distribuídas pelo país que oferecem as condições e os descontos especiais da campanha mediante o pagamento de uma taxa de R$ 3,60.

'Mínimo existencial' para superendividados será de R$ 303, determina decreto

O consumidor pode conferir se tem parcelas sem juros disponíveis por meio dos canais oficiais da Serasa: